Canabis versus Vinho: o debate cada vez mais atual na Califórnia (II)

1 de dezembro de 2019 por Elmano Marques

Comentários 0

CANABIS VERSUS VINHO

A intenção da Proposição 64 era dar aos pequenos produtores uma vantagem emitindo licenças temporárias para crescer (a proposta proibia licenças para lotes com mais de 1 hectare até 2023). Então, a Califórnia deixou para as autoridades locais decidir como regular a produção e as vendas de maconha.
O cultivo de maconha coexiste com uvas e outras culturas em municípios como Monterey e Mendocino, sem disputas significativas. Mas outros municípios optaram por proibir todas as atividades comerciais de maconha.
O condado de Santa Barbara adotou alguns dos regulamentos mais brandos para o crescimento comercial no estado, levando a um influxo de fazendas de cannabis. A região, desconhecida anteriormente pela cannabis, emitiu 843 licenças de cultivo ativas. Em comparação, o condado de Humboldt, conhecido por sua cultura de maconha antes mesmo da legalização, emitiu 653 licenças.
Os produtores de Santa Bárbara já se sentem expostos à cannabis na região. Eles discutem o cheiro e a possível discordância com a maneira como as duas culturas crescem. Entre suas principais preocupações, está a falta de regulamentação imposta aos produtores de cannabis. “O desenvolvimento da vinha e a construção da vinícola passam por um extenso processo de revisão, mas eles entregaram carta branca às fazendas de maconha, o que é inconsistente com o que é padrão para a agricultura de campo aberto em Santa Barbara “disse um viticultor.

Faça um comentário

Comentários e pings estão fechados no momento.

Os comentários estão fechados.