Masseto é a vinícola da década

14 de fevereiro de 2020 por Elmano Marques

Comentários 0

MASSETO TRES

Se existe uma vinícola na Toscana que disputa prestígio, de igual para igual, com os célebres châteaux de Bordeaux e os domaines da Borgonha, certamente é a Masseto. Que, por sinal, vende grande parte de sua produção por intermédio dos negociantes da praça de Bordeaux. O mais impressionante é que foi apenas no ano passado que Masseto abriu sua própria vinícola, um projeto arquitetônico primoroso, com espaçosas salas subterrâneas, que teve como a principal preocupação implantar um preciso processo de produção pelo fluxo de gravidade. Antes disso, o vinho era produzido a partir de suas vinhas (aproximadamente 6,6 hectares) e vinificado nas adegas da famosa Ornellaia, em Bolgheri, que também pertence aos mesmos proprietários do Masseto, a família Florentine Frescobaldi. Os preços de lançamento  de uma nova safra do Masseto chegam a 800 dólares a garrafa e o vinho costuma se esgotar na vinícola em questão de semanas. Essa demana inacreditável e a excelente qualidade desse vinho demonstrada de forma muito consistente há anos já fazem dele um dos vinhos de culto nas novas gerações de grandes enófilos e por esses motivos a Masseto foi escolhida por James Suckling como a vinícola da década. Segundo o crítico, a vinícola produz safras soberbas e puras de Merlot, com um sabor impressionantemente fresco, porém estruturado, suave e poderoso. Suckling foi um dos primeiros críticos de vinho americanos a reconhecer o Merlot mágico dessa vinícola, tendo concedido a três safras do Masseto – 2001, 2011 e 2016 – pontuações perfeitas de 100 pontos.

Por: Marcos Adair

 

 

Faça um comentário

Comentários e pings estão fechados no momento.

Os comentários estão fechados.