Arquivos da categoria ‘Enonotas’

Inaugurado na Espanha, o WineBank, um clube para amantes do vinho

20 de abril de 2018

BANK DEF

Depois de abrir sete unidades na Alemanha, Áustria e Suíça, o wineBANK, um clube para entusiastas do vinho que lhes permite armazenar as suas garrafas à temperatura e humidade ideais, foi inaugurado em Palma de Maiorca, na Espanha. O espaço inovador, localizado em um palácio histórico da cidade, na Rua Concepció, foi adaptado para abrigar cerca de 4500 gaqrrafas de vinho,e vários espaços para reuniões e degustações, é o primeiro de vários que a rede wineBANK pretende abrir na Espanha. O conceito foi idealizado em 2009 pelo enólogo alemão Christian Ress, na mesma vinícola de sua família na região de Rheingau. A Ress decidiu abrir novas unidades depois de verificar o sucesso desta ideia, que permite aos clientes armazenar vinhos e degusta-los em perfeitas condições, tudo num espaço concebido para satisfazer e apreciar o vinho. Membros do clube podem acessar os diferentes locais do wineBANK em todo o mundo, a qualquer hora e em qualquer dia do ano e, mesmo que não tenham seus próprios compartimentos  e vinhos (por exemplo, porque estão em um país estrangeiro), eles podem ter acesso a vinhos escolhidos pela equipe profissional do clube que pode degustá-los nesses espaços..

Moonwalker Wine: vinho é um tributo as missões Apollo, da NASA, autografado pelos astronautas que pisaram na lua

20 de abril de 2018

MOON DEF

O Moonwalker é um vinho boutique que homenageia três dos cinco astronautas vivos que caminharam na lua. O vinho é um Cabernet Sauvignon 2015 de um único barril, fruto de uma parceria  entre o Museu Espacial Cosmosphere, no Kansas, e a Holman Cellars, uma pequena micro vinícola familiar em Napa Valley. O rótulo branco apresenta as fases da lua em prata ao lado dos autógrafos dos astronautas
Parte do lucro das  vendas será revertido ao Cosmosphere International Science Education Center e Space Museum, em Hutchinson, Kansas. Um suprimento limitado de garrafas de 1,5 litros e 750 ml é autografado por Charlie Duke e Alan Bean. As assinaturas digitalizadas de Harrison Schmitt, Charlie Duke e Alan Bean também estão disponíveis em garrafas de 1.5L e 750ml.

Fonte: http://www.collectspace.com/

Os vinhos pelos quais Iniesta deu adeus ao Barcelona

19 de abril de 2018

INIESTA DEF

O vinho foi, ao que tudo indica, o fator chave na decisão do jogador em deixar o clube catalão. Depois de quase 14 anos jogando na equipe catalã e aos 33 anos, Andrés Iniesta decidiu dar um outro rumo a sua carreira. Uma carreira que continuará ligada ao futebol, mas não na Europa, mas na Ásia, especificamente na China. Um país que, aparentemente, aprecia de forma especial o vinho da Bodegas Iniesta. Desta forma, o jogador permanecerá ligado ao esporte que lhe deu tantos sucessos e complementará seu trabalho com a paixão da família impulsionando a exportação dos produtos da vinícola para a China. O ex-jogador do F.C Barcelona teria assinado um contrato milionário para comercializar sua marca no país asiático. Um acordo que significaria a venda de dois milhões de garrafas por ano no mercado chinês.

Fundación Vivanco e Biblioteca Nacional de España lançam site sobre Cultura do Vinho

19 de abril de 2018

CULTURA DO VINHO DEF

Santiago Vivanco, presidente da Fundação Experiências Vivanco e Ana Santos Aramburo, diretora da Biblioteca Nacional da Espanha, lançaram o site Cultura do Vinho (http://culturadevino.bne.es). Um compromisso com a cultura que, após mais de 2 anos de árdua pesquisa bibliográfica e iconográfica, iniciado em maio de 2014, permite  a mostra de 485 imagens documentais, variados em termos de suporte, conteúdo e estética, e intimamente ligados ao vinho como inspiração ou motivo. Estão disponiveis  on-line para qualquer pessoa interessada nesta perspectiva documental da cultura do vinho.

Para acessar click: http://culturadevino.bne.es

 

Empresa chinesa contrata Michel Rolland como consultor

18 de abril de 2018

CHINA DEF

Uma empresa chinesa de vinhos com sede em Shenzhen, chamada Wine World, anunciou que contratou o renomado enólogo de Bordeaux, Michel Rolland, como seu principal consultor de vinhos. A contratação de um dos consultores de vinho mais importantes de Bordeaux é descrita pelo presidente da empresa, Miao Jian, como uma maneira de fornecer conhecimento de vinho “mais profissional, mais preciso e abrangente” aos amantes de vinho chinês e trazer “mais e mais vinhos de melhor qualidade ”para os clientes Wine World. Michel Rolland, considerado como um dos 10 consultores de vinhos mais influentes do mundo, particularmente  por seu trabalho em Bordeaux, onde prestou consultoria a Figeac, Pontet-Canet e St Emilion Premier Grand Cru Classé ‘A’ Château Ausone, Angelus e Pavie para citar alguns. Sua consultoria também se estende além de Bordeaux para mais de uma dúzia de países e mais de 150 clientes em todo o mundo.

Fonte: Drink Business

Tribunal francês permite que marca de vinho barato use o nome “Petrus”

17 de abril de 2018

PETRUS DEFNos últimos sete anos, a Château Petrus tem lutado no tribunal para obter direitos exclusivos para o nome Petrus, a fim de manter seu status de qualidade e impedir que outros negociem sua reputação. Tal fato se refere especificamente contra a marca francesa Petrus Lambertini. um blend vendido por menos de £ 10  (cerca de R$$49,05) segundo o jornal The Telegraph. A disputa começou em 2011 quando a Petrus Lambertini lançou seus vinhos tendo assegurado a marca registrada de “Petrus Lambertini Major Burdegalensis 1208” – uma referência ao primeiro prefeito de Bordeaux, que em 1208 se recusou a entregar as chaves da cidade às forças sitiantes do rei de Castela, na Espanha.
Seu rótulo de vinho apresenta o nome “Petrus Lambertini” em letras grandes com “Nº 2” embaixo, que o Château Petrus argumentou ser enganoso porque os consumidores pensariam que era o “segundo vinho” de Petrus (não há segundo vinho do Château Petrus). Inicialmente, um tribunal confirmou o a solicitação do Château Petrus, concordando que havia o risco de que os consumidores confundissem os dois vinhos e multou a CGM, a produtora de Petrus Lambertini, ordenando que suspendesse as vendas de vinhos sob esse nome.No entanto, os produtores recirreram  da decisão em outro tribunal, que não só aceitou que duas etiquetas são “radicalmente diferentes”, rejeitando as alegações de Chateau Petrus de que seu uso do nome era enganoso, mas elogiou CGM pelo “uso inteligente da marca registrada para atrair a atenção do cliente. A nova decisão permite a retomada das vendas da marca Petrus Lambertini.

Fonte: Drink Business

A Espanha é o maior exportador de vinho do mundo, mas por que vende seu vinho tão barato?

16 de abril de 2018

TO GO WITH AFP STORY Grapes wait to be collected in a vineyard in Tejina, near La Laguna, on the Spanish Canary Island of Tenerife on August 19, 2013. Spain's Canary Islands have begun an expected bumper wine grape harvest for 2013, luring some workers from the unemployment queues to the vineyard. AFP PHOTO/ DESIREE MARTIN / AFP PHOTO / DESIREE MARTIN

De acordo com os últimos dados publicados pelo observatório espanhol do mercado do vinho (Observatório Espanhol dos Vinhos – OEMV), as exportações de vinho atingiram os 22,8 milhões de hectolitros em 2017, colocando o país muito à frente dos seus concorrentes Itália (21 milhões de hectolitros) e França. (15 milhões de hectolitros).
Mas isso representou apenas € 2,8 bilhões em vendas para a Espanha, enquanto a exportação de vinho da Itália trouxe € 6 bilhões e a França mais que triplicou a Espanha, com vendas de valor de € 9 bilhões.
O preço médio por litro de vinho da Espanha atualmente é de € 1,25, enquanto o vinho francês é vendido a  6 € por litro e o vinho italiano  2,78 €.
O problema reside no fato de que a maior parte do vinho espanhol destinado à exportação ser vendido a granel (12,6 milhões de hectolitros em 2017, em comparação com 10,2 milhões de hectolitros de vinhos engarrafados). Em termos de área de vinhedos, a Espanha tem a maior quantidade do mundo – quase um milhão de hectares (2,4 milhões de acres), mas muitos cooperativos vendem seus vinhos a granel, já que é mais rápido e fácil do que engarrafá-los, comercializá-los e distribuí-los.
A França é a maior compradora de vinhos espanhóis, comprando-a a granel e depois etiquetando-o e vendendo-a a um preço mais alto como “vinho de mesa”. A Espanha também se atrasou para o mercado internacional.

Vinícola australiana lança vinho que é um protesto criativo contra Trump

16 de abril de 2018

TRUMP

A vinícola australiana Las Vino lançou um vinho para expressar seu descontentamento com a administração do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, especialmente contra sua visão de não aceitar imigrantes e discriminar minorias. O vinho é um chardonnay chamado “Fuck Him”. No rótulo, uma caricatura de notável semelhança com Donald J Trump é formada usando frases descrevendo a história de como é feito o vinho (“Nós pressionamos as uvas usando uma impressora suíça, e um produtor de vinho mexicano e uma garota holandesa transferiram o vinho para barris de carvalho francês, foi então selado com uma rolha de Portugal, com cera da República Checa ”). É um dos protestos mais criativos contra o que está acontecendo agora na Terra do Tio Sam. Embora o nome e a imagem na garrafa tenham gerado muita discussão no Facebook, o vinho que tem tido sucesso comercial, é a expressão contemporânea do chardonnay de Margaret River e combina o poder das frutas e de  de nozes com o carvalho.

Fonte: https://www.broadsheet.com.au/

Quais são os países com maior superfície cultivadas de videiras no mundo ?

12 de abril de 2018

VID DEF

Os países com maior superfície cultivadas de videiras são, pela ordem, Espanha, China, França, Itália, Estados Unidos, Argentina, Chile, Portugal, Romênia, Austrália, África do Sul, Grécia, Alemanha, Brasil e Hungria.

RANKING

Fonte: OIV

Bollinger & Heletranz criam primeiro delivery de champanhe do mundo, usando helicóptero

12 de abril de 2018

DELIVERY Bollinger-x-Heletranz

A Maison de Champagne Bollinger em parceria com a Heletranz, empresa de transporte aéreo, resolveu fazer suas entregas de helicóptero na Nova Zelândia. Direcionada para a clientela mais sofisticada da Nova Zelândia, o Champagne pode ser entregue de helicóptero em qualquer lugar, desde a Ilha Waiheke,  Baía das Ilhas até Coromandel ou a Grande Barreira. A proprietária e diretora da Heletranz, Sofia Ambler, explica: “A Nova Zelândia tem um número impressionante de indivíduos de alta renda escondidos em seus gloriosos lugares paradisíacos, desde o topo da Ilha do Norte até a Ilha Waiheke e a Coromandel” “Muitos desses locais de hospedagem de luxo são acessados através de helicópteros e são remotos e isolados para maior privacidade, cada vez mais vistos como um luxo por si só. Faz sentido oferecermos o serviço que faltava de entrega no champanhe por helicóptero. ”