Arquivos da categoria ‘Vídeos sobre Vinhos’

Nova Série de Vídeos (III) – La Route des Grands Crus a 80 ans

16 de fevereiro de 2018

Apelidado de “Champs-Elysees of Burgundy” e havendo comemorado 80 anos em 2017, a Rota dos Gran Crus é mostrada neste vídeo que ouve e dialoga com  aqueles que moram lá e trabalham todos os dias, vinicultores, guias, enólogos, historiadores, sommeliers com o propósito de revelar a beleza e os mistérios da Borgonha.

Nova Série de Vídeos (II) – Os Vinhedos da Borgonha vistos do céu

15 de fevereiro de 2018

Nova Série de Vídeos (I) – Borgonha, a origem do terroir

14 de fevereiro de 2018

Este filme de oito minutos pretende mostrar como a história geológica moldou o atual terroir de Borgonha e seu mosaico climático. Este vídeo permite, através de sequências de animação 3D originais, testemunhar a construção desta vinheta única e excepcional, do período Jurássico até o presente. Tudo começou no Jurássico (-135 a -195 milhões de anos atrás). O subsolo de Borgonha é, portanto, composto principalmente de camadas de sedimentos marinhos e calcários marinhos. A erosão da era do gelo produziu então os solos marrons argilosos e calcários de hoje. É nesses solos que as raízes das videiras desenham a finesse, a riqueza e a mineralidade características dos vinhos da Borgonha. Selecionado no 24º festival Oenovideo, “Borgonha na origem do terroir” recebeu o prêmio Imagination & Creation do Imaginarium. Este prêmio recompensa o filme mais inventivo em sua conquista geral.

Cincoenta barricas, 50 vinícolas e 50 enólogos para elaborar um Carménère único que represente o Chile

11 de setembro de 2017

Cincoenta  Barricas, 50 vinícolas e 50 enólogos para elaborar um Carménère único que represente o Chile. É o projeto Top Winemaker’s Carménère em que 50 vinícolas colocaram 1 barril de seu melhor Carménère para alcançar este emblemático vinho chileno.
Um Carmenere histórico. 50 Vinhedos, 50 Vinicultores, 50 Barris = 1 Vinho. Um vinho para celebrar os 20 anos da Re-descoberta do Carmenere no Chile. A Idéia nasceu com o propósito de “render” uma homenagem à cepa Carmenere, presumivelmente extinta no mundo e redescoberta no Chile há 20 anos, especificamente em 24 de novembro de 1994. A aposta foi fazer um Carmenere genuíno e moderno do Chile, um vinho com grande expressão, frutas frescas e picantes, que respeitarão certas notas de ervas que são próprias, “um vinho que não se esgota”, de boa estrutura, com contribuição equilibrada de Madeira que ajuda a perceber a elegância, gordura, acidez vibrante e boca sedosa.

A maneira mais “cool” de abrir uma garrafa vinho antiga, segundo o Sommelier do Eleven Madison Park, um dos melhores restaurantes do mundo.

7 de agosto de 2017

A maneira mais cool de abrir uma garrafa de vinho antiga, segundo, Jonathan Ross Sommelier, de um dos  melhores restaurante do mundo, Eleven Madison Park, Jonathan Ross.é usando apetrechos especiais como os  chamados Tong usados para abrir vinhos do Porto muito antigos. Sua origem encontra-se em como abrir velhas garrafas de vinho em que o risco de que a tampa está em mau estado e pode ser desfeita peças restantes no vinho que prejudicaria prazo, e muito, degustação posterior. É simplesmente espetacular como se pode ver  no vídeo

Vídeos sobre Vinho – Essência do Vinho – Dirk Niepoort

2 de agosto de 2017

Depoimento sensacional de Dirk Niepoort ao site Essência do Vinho, sobre seu inicio na Enologia.

Pequeno roteiro cultural e enológico pelo Caminho Português:As Denominações de Origem da Galícia – DO Monterrei Os Vinhos do Caminho de Santiago (XVIII)

19 de junho de 2017

Vídeo sobre a D O de Monterrei

Pequeno roteiro cultural e enológico pelo Caminho Português:As Denominações de Origem da Galícia – DO Valdeorras e Os Vinhos do Caminho de Santiago (XVI)

17 de junho de 2017

Vídeo ilustrativo sobre a Denominação de Origem Valdeorras

Pequeno roteiro cultural e enológico pelo Caminho Português:As Denominações de Origem da Galícia – DO Ribeira Sacra e Os Vinhos do Caminho de Santiago (XVI)

16 de junho de 2017

Video sobre a vindima em Ribeira Sacra

Considerada uma das vindimas mais perigosas do mundo , a DO Ribeira Sacra é também conhecida como uma das mais bonitas do mundo. A área  é definida por uma bela paisagem de ladeiras íngremes com terras e pedras, muitas pedras, formadas pelos canyons dos rios Minho (ou Miño, em espanhol) e Sil e seus afluentes menores pontuadas por igrejas, capelas e monastérios espalhados pelas comunidades. Nas duas Rotas do Vinho Ribeira Sacra (norte e Sul) estão bodegas, vinhedos, alojamentos rurais, restaurantes, o Parador de Turismo de Monforte, o Castelo de São Vicente (abaixo), o Centro do Viño da Ribeira Sacra, o Mosteiro de Santo Estevo de Ribas de Sil (abaixo) e o Museu Etnográfico de Quiroga entre outras atrações.

Características dos Vinhos da DO Ribeira Sacra

Há  inúmeras variedades que são utilizadas na elaboração dos vinhos da DO Ribeira Sacra, sendo as castas brancas  Godello, Torrontés e Albariño as mais utilizadas; e tintas, como Mencia, Brancellao e Merenzao, que, juntamente com outras compõem uma vasta gama de opções que já bem utilizado o O.D. desta terra.

Pequeno roteiro cultural e enológico pelo Caminho Português:As Denominações de Origem da Galícia – DO Ribeiro e Os Vinhos do Caminho de Santiago (XII)

14 de junho de 2017

 

Vídeo sobre a Rota dos Vinhos, da Galicia e merece ser visto.