Harmonização Vinho e Comida – Torta Filo de Cogumelos e Alho Poró harmoniza com quais vinhos?

11 de agosto de 2020 por Elmano Marques

TORTA DE ALHO PORÒ

Os vinhos ideais para harmonização são os brancos franceses do Rhone.

Vinho e Música – Let It Bee por Carrie Manolakos

11 de agosto de 2020 por Elmano Marques

A icônica canção dos Beatles Let It Bee interpretada por Carrie Manolakos pede para harmonizar um tinto de Cabernet Sauvignon do Novo Mundo, californiano ou chileno, naturalmente.

Argentina sobe no ranking e já é o nono maior exportador mundial de vinho

11 de agosto de 2020 por Elmano Marques

ARGENTINA

As exportações de vinhos cresceram na Argentina, mais de 46% entre janeiro e julho deste ano, informou um alto funcionário do Instituto Nacional de Viticultura (INV), e esses números posicionam a Argentina como o nono maior  exportador mundial de vinhos. Os embarques de vinhos fracionados para o exterior aumentaram 3,4% nos primeiros sete meses do ano em relação ao mesmo período de 2019, enquanto os embarques de vinhos a granel aumentaram 133,6% , e os de sucos de uvas concentradas aumentaram 8,7%, de acordo com dados do INV, permitindo que a Argentina subisse no ranking.

Harmonização Vinho e Comida – Linguine com camarões salteados harmoniza com quais vinhos?

10 de agosto de 2020 por Elmano Marques

ALINGUINE

Os vinhos ideais para harmonização são os brancos italianos de Verdichio ou os Chablis, franceses.

Porto, uma fênix renascida (III)

10 de agosto de 2020 por Elmano Marques

A PORTO II DEF

Conforme matéria publicada pela escritora e crítica de vinhos Jancis Robinson, na Revista de Vinhos de Portugal, o vinho do Porto vem apresentando sintomas de admirável recuperação no mercado vinícola mundial. As vendas aumentaram e o Douro fervilha de turistas ansiosos para descobrir esse mundo fascinante. Mas nem tudo é cor-de-rosa para o comércio do Vinho do Porto. As uvas são cultivadas num clima inóspito, numa paisagem quase desabitada, em declives incrivelmente íngremes. A sua inclinação média de 30% torna-os extremamente difíceis de trabalhar e muitos agricultores são pouco recompensados pelo seu esforço árduo. A quantidade de mão-de-obra local está sumindo tão rapidamente que, em 2018, foi preciso contratar trabalhadores estrangeiros, muitos da Europa Oriental. Isto vai contra um curioso precedente histórico: durante décadas, se não séculos, os vinhedos franceses dependiam de trabalhadores rurais imigrantes portugueses. Os produtores de Porto estão ficando notoriamente ansiosos, pois, caso persista essa situação, quem manterá viva a chama da viticultura? Existem 43.000 ha de vinhas no deslumbrante Vale do Douro, a maior área de vinha de montanha do mundo, mas também a única região vinícola, de qualquer dimensão, onde todas as uvas são colhidas à mão (para se ter uma ideia, mais de 80% dos mais de 100.000 hectares de vinhedos de Bordéus são colhidos mecanicamente). Uma máquina especial desenvolvida no Mosel (Alemanha), projetada para colher uvas em encostas íngremes e patamares estreitos, vem sendo testada no Douro nos últimos três anos. Dos 21.400 viticultores do Douro, um terço deles tem mais de 65 anos e quase metade deles possui menos de meio hectare de vinhas – uma área minúscula. Os preços da uva são decididos por um sistema antiquado que deixa as uvas vendidas para vinhos de mesa do Douro seriamente subavaliadas. Este modelo precisa urgentemente de revisão, a fim de recompensar os viticultores e exportadores de forma justa, para garantir um futuro a longo prazo. Seria uma grande perda – para todos para todos os amantes do vinho – que o renascimento do Porto não possa ser sustentável.

Harmonização Vinho e Comida – Paella de cogumelos harmoniza com quais vinhos?

9 de agosto de 2020 por Elmano Marques

A PAELLA

Os vinhos ideais para harmonização são os rosés  espanhóis, de Tempranillo.

Os 10 melhores custo-benefício de Bordeaux em 2020

9 de agosto de 2020 por Elmano Marques

GALIUS

De todos os lugares que você esperaria ter problemas para encontrar custo-benefício em vinhos, Bordeaux certamente estaria no topo da lista. Essa é a percepção inicial, pelo menos. Se você tivesse que escolher três regiões dolorosamente caras para comprar vinho, Bordeaux seria uma das primeiras a vir à mente, junto com a Borgonha e, talvez, o Napa. Essas regiões costumam parecer caras, embora isso não seja uma verdade absoluta, segundo o site Wine-Searcher. A Borgonha não é composta totalmente de minúsculos vinhedos murados que produzem quantidades minúsculas de Pinot Noir esotérico, mas também está cheia de rótulos Chardonnay esquecíveis. Você ainda pode comprar uma garrafa de Cabernet do Napa Valley por um bom preço e, para cada château luxuoso que produz vinho de alta qualidade no Médoc, há cem pequenos produtores tentando desesperadamente oferecer seus vinhos no mercado, para serem notados e vendidos. Embora os vinhos bordaleses de primeira linha possam estar acima de 500 dólares em média, como um mero ponto de partida para seus preços, a grande maioria dos vinhos de Bordeaux não chega perto disso. O preço médio de uma garrafa de Bordeaux tinto, levando em conta tudo que é oferecido no Wine-Searcher, é de apenas 15 dólares. Para o Borgonha Pinot Noir básico, a média é de 28 dólares e o Cabernet do Napa médio custará 93 dólares a garrafa. Portanto, o valor de um vinho de Bordeaux é alcançável no que diz respeito ao preço – isso significa apenas que você deve ter muito cuidado com a qualidade. Bordéus oferece muita diversidade; talvez demais para seu próprio bem. Você sabe no que está se metendo quando começa a caçar Cabernets no Napa Cabs e Pinots na Borgonha. Em Bordeaux, há um oceano de vinhos. Usando critérios próprios, envolvendo algoritmos que calculam o valor relativo de cada vinho e considerando a pontuação crítica agregada e o preço, a Wine-Searcher alistou os 10 melhores custo-benefício de Bordeaux em 2020:

01 – 2016 Château Galius, Saint-Émilion Grand Cru – 5.11

02 – 2011 Château Doisy-Vedrines, Sauternes – 2.38

03 – 2015 Chateau Coutet, Barsac – 2.00

04  – 2015 Château Doisy-Daëne, Barsac – 1.88

05 – 2014 Château Coutet, Barsac – 1.88

06 – 2015 Château Malartic Lagraviére, Pessac-Léognan – 1.46

07  – 2014 Château Suduiraut, Sauternes – 1.45

08 – 2017 Château Suduiraut, Sauternes – 1.38

09 – 2015 Château Rieussec, Sauternes – 1.30

10 – 2011 Chateau Suduiraut, Sauternes – 1.30

Por: Marcos Adair

Harmonização Vinho e Comida – Truta defumada com avocado e salada harmoniza com quais vinhos?

8 de agosto de 2020 por Elmano Marques

TRUTA COM AVOCADO DEF

Os vinhos ideais para harmonização são brancos de Pinot Grigio, italianos.

Por que o vinho é importante (I)

8 de agosto de 2020 por Elmano Marques

A CULTURA VINHOS

Quando a pandemia do Covid-19 tomou conta do mundo, as vendas de vinho dispararam na maior parte dos países consumidores. Havia quem dissesse que as pessoas estavam comprando para garantir que tivessem vinho suficiente se as coisas piorassem. Outra teoria defendia que o vinho ajudava a superar o momento ruim. As pessoas ficaram em casa, montando “happy hour” online, saboreando vinhos e conversando via Zoom, Skype e Google Meet. Elin McCoy, que escreve para a revista Decanter, disse que, toda noite, ela e o marido procuravam provar vinhos que lembrassem a vida antes do confinamento – uma estadia em Saint-Emilion, um jantar em restaurante no Piemonte, a primeira viagem ao Napa. E brindavam, gratos por terem vivido essas experiências e estarem juntos. Elin diz que tudo isso a fez refletir: o vinho, de diversas maneiras, consegue se inserir e fazer parte das vidas e da memória de tantas pessoas em todo o mundo. E o vinho constitui um elo poderoso com a história. “Quando as fronteiras são fechadas, o vinho as abre”, disse ela, com toda razão. As pessoas transformam uvas em vinho há cerca de 8.000 anos, o que torna sua criação parte da ascensão da civilização e de nossa humanidade. Por milênios, o vinho tem sido uma âncora dos rituais de consolo e celebração. Cada gole reflete esse passado e essas tradições. A importância do vinho como um dos prazeres da vida, surpreendentemente, persistiu em guerras, pragas, depressões econômicas e muitos outros tempos sombrios. O vinho também é o grande conector social, nos ligando a pessoas e lugares ao redor do mundo que nem conhecemos, tornando-se um símbolo do fato de que estamos todos unidos, compartilhando um só planeta. O confinamento acabou se tornando uma valiosa oportunidade para se pensar a respeito disso.

 

Harmonização Vinho e Comida – Raviole de lagosta harmoniza com quais vinhos ?

7 de agosto de 2020 por Elmano Marques

RAVIOLI DE LAGOSTA

Os vinhos ideais para harmonização são os brancos de Chardonnay, particularmente os do Novo Mundo, como os californianos, australianos e chilenos.