23 de junho de 2024
Rapidas

Som da Mata reúne família Pádua, Diogo Guanabara e convidados para homenagear K-Ximbinho

Divulgação

No próximo domingo (22), às 16h30, o Som da Mata vai proporcionar uma verdadeira aula de Choro. Na ocasião o Anfiteatro Pau-brasil do Parque das Dunas recebe a Família Pádua, Diogo Guanabara e convidados, todos homenageando o mestre K-Ximbinho – o Sebastião Barros nascido há 100 anos em Taipu, interior do Rio Grande do Norte, e falecido em 1980 no Rio de Janeiro.

Em 1938, ano em que Severino Araújo assumiu a direção da Orquestra Tabajara, K-Ximbinho entrou para o grupo, no qual permaneceu até 1942, quando se transferiu para o Rio de Janeiro. Integrou, nesse ano, a ‘Orquestra do Maestro Fon-Fon’ e depois a de Napoleão Tavares.

Em 1945, quando a Orquestra Tabajara já estava no Rio, voltou a integrar o grupo, permanecendo até 1949. Seu primeiro Choro gravado foi “Sonoroso”, pela Continental, em 1946. Até hoje esse é um de seus choros mais famosos, junto com “Catita” e “Ternura”.

Para interpretar o repertório desse potiguar que participou da então incipiente televisão brasileira, como orquestrador da TV Globo na década de 60, os Pádua e Diogo irão dividir o palco com instrumentistas de peso como: Carlos Zens,Chico Bethoven, Bruno Barros, Fernando Botelho, Priscila Matos e Raphael Almeida

Com informações da Assessoria de Imprensa

emailEntre em contato: [email protected]
insta Siga o AGITOS e BALADAS no Instagram: @agitosebaladas