3 de março de 2024
Notícias

A inclusão social também terá vez na decisão América x ABC, na Arena das Dunas

A decisão do Campeonato Potiguar 2019 terá uma ação de inclusão social. Antes do início do jogo, jovens com Síndrome de Down, autismo e deficiências físicas, visuais e auditivas entrarão em campo, em um momento único para os participantes.

“A FNF sempre tem feito essa aproximação de boas causas de inclusão no futebol potiguar. Dessa vez, unir necessidades especiais para gerar uma experiência inesquecível na final do Campeonato”, disse o presidente da Federação Norte-rio-grandense de Futebol, José Vanildo.

Para a presidente da Associação Síndrome de Down do RN, Glauciane Santana, a ação reforça a união das pessoas com deficiências. “Juntamente com a Federação de Futebol, tivemos a ideia de mostrar que todos estamos juntos por uma mesma causa, que a da inclusão social. Como diz o lema da ação: Ninguém fica para trás”, falou.

A final do Campeonato Potiguar 2019 será disputada nesta quarta-feira (24). América e ABC decidem título na Arena das Dunas, a partir das 21h30.

Abril Verde

A Justiça do Trabalho realiza o “Abril Verde”, mês dedicado à conscientização sobre a prevenção de acidentes de trabalho e de doenças ocupacionais. Antes da decisão, entrarão no gramado Alexandre Érico da Silva, juiz do trabalho e coordenador do programa “Trabalho Seguro” no Rio Grande do Norte, e Geovanni Luiz, vice-presidente da Anest – Associação dos Engenheiros de Segurança, promovendo a campanha.

O mês de abril foi escolhido como marco para essa mobilização em razão de um grande acidente ocorrido numa mina no estado da Virgínia (EUA) em 1969. Desde 2005, o Brasil tem no calendário oficial o dia 28 de abril como o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho.

Pelo menos um trabalhador morre a cada 15 segundos por causas relacionadas ao trabalho no mundo, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT). A cada ano, dois milhões de pessoas morrem no mundo por doenças resultantes das atividades desempenhadas no trabalho, as chamadas doenças ocupacionais, e mais de 320 mil sofrem acidentes de trabalho fatais. O Brasil é o quarto país do ranking mundial de acidentes fatais de trabalho. Em 2017, 2.096 pessoas perderam a vida durante o trabalho, o que resulta em uma morte a cada quatro horas. Foram mais de 550 mil acidentes no período. Fonte: FNF

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *