1 de março de 2024
Notícias

CBF e Nike apresentam os novos uniformes da Seleção Brasileira em homenagem à biodiversidade do país

CBF e Nike apresentam os novos uniformes da Seleção Brasileira em homenagem à biodiversidade do país

Mãe Natureza, biodiversidade, Amazônia. Celebrando um dos nossos maiores símbolos nacionais, a Floresta Tropical Amazônica, CBF e Nike lançam nesta segunda-feira (3) os novos uniformes da Seleção Brasileira Feminina. A coleção será utilizada pelas Guerreiras do Brasil na campanha da Copa do Mundo Feminina FIFA Austrália Nova Zelândia 2023. A estreia da nova Amarelinha será nesta quinta-feira (6), quando a Canarinho encara a Inglaterra na Finalíssima, em Wembley, Londres (ING).

Com inspiração na Mãe Natureza e apresentando tecnologias avançadas, as novas camisas reforçam o compromisso das marcas com o futebol feminino e o desejo de que a modalidade cresça, floresça e renda frutos. 

O uniforme foi desenvolvido a partir das mais modernas inovações da Nike em materiais, criadas especialmente para atender às necessidades das jogadoras. Junto com o maior investimento feito pela marca em inovações específicas para o esporte feminino, foram obtidos importantes insights que nos permitiram conhecer mais do que nunca sobre a potência do corpo feminino no jogo de futebol. Esse conhecimento chega ao ponto de usar, nos uniformes, material desenhado por computador, baseado em dados, com o objetivo de atender com precisão e superar as necessidades das atletas. Para esse projeto, o objetivo era simples: garantir que as atletas se sintam confortáveis e tenham facilidade de movimentação em campo.


Créditos: Nike/Divulgação

“É muito importante ter uma parceira como a Nike unindo a mais alta tecnologia aos símbolos da biodiversidade brasileira. Nada mais apropriado para homenagear a Seleção Feminina e, ao mesmo tempo, contribuir para o ganho de performance das nossas atletas. Ficamos felizes em ver estampadas nas camisas que serão usadas pela Seleção, atributos que, somados ao talento de nossas jogadoras, levará para o mundo as mensagens que falam de preservação e sustentabilidade. E que mostram também que o futebol feminino no Brasil está, cada dia mais, se desenvolvendo e inspirando novas gerações. Essa é a missão que tenho no meu mandato: levar o futebol feminino ao patamar que ele merece ocupar “, disse o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ednaldo Rodrigues.

Artilheira da Era Pia e uma das estrelas da campanha, a atacante Debinha também enalteceu o novo uniforme que acompanhará a Seleção Brasileira na busca pela tão sonha estrela na Copa do Mundo. 

“O Mundial deste ano será extremamente importante para nós, além de trazer as maiores tecnologias e lançamentos da Nike nos nossos uniformes, vamos iniciar o novo capítulo na Seleção, com a possibilidade de escrever uma nova história dentro e fora de campo. Já ficamos muito felizes em 2019, mas agora, em 2023, sabemos que temos ainda mais o que mostrar e conquistar ”, diz Debinha, atacante da Seleção Brasileira.

A NOVA CAMISA

Depois da coleção de 2022 em homenagem à onça-pintada, um dos nossos principais símbolos nacionais, a nova Amarelinha celebra a biodiversidade do Brasil e da Amazônia, trazendo a estampa de folhagem tropical – inspiradas nas folhas do Buriti, do Jaci e da Jarina –  inserida na textura da malha da camisa por toda a peça. Assim como o uniforme do ano passado, o design traz o  “Amarelo Dinâmico”, agora com detalhes em verde na barra das mangas e na gola. Os shorts são azuis com a numeração em verde, enquanto as meias brancas exibem detalhes em verde e azul.

Dando continuidade à inspiração na Amazônia, o novo segundo uniforme brinca com as cores profundas e vivas da paisagem. Inteiramente na cor Azul Supremo, a camisa traz uma variante da estampa exclusiva do primeiro uniforme com as folhas tropicais da estampa concentradas manga. O calção branco traz a numeração em verde, e o meião azul com detalhes em verde e amarelo completa o uniforme. 

Na parte interna das duas camisas, na altura da nuca, há um grafismo especial em homenagem à “Mãe Natureza”, em uma referência à inigualável Floresta Amazônica e seu bioma. Já os meiões trazem a inscrição “Brasil” na parte de trás. 


Créditos: Nike/Divulgação

AFINADO COM AS NECESSIDADES DAS MULHERES

O maior palco do esporte mundial merece a mais inovadora tecnologia. Este ano, todas as coleções das Seleções da Nike contam com a nova tecnologia DRI-FIT ADV, a mais moderna inovação da marca em termos de material de alto desempenho, projetada para se ajustar ao corpo em movimento. Durante a criação do material para os novos uniformes, os designers da Nike priorizaram mobilidade, ventilação e, principalmente, a sustentabilidade.

O material das novas camisas e shorts para as jogadoras afasta o suor da pele e garante evaporação mais rápida. Com isso, as atletas ficam secas, ventiladas, confortáveis e focadas. 

Usando métodos de criação que não estavam disponíveis em 2019, a equipe de Nike Football conseguiu intercalar a malha a texturas com nervuras, de acordo com as características de desempenho necessárias como a flexibilidade do tecido ou compressão. Os designers aproveitaram as mais modernas e avançadas tecnologias de mapeamento corporal, dados 4D e design digital de última geração para fazer o ajuste fino do material das peças, pixel por pixel, dando resistência a mobilidade e a ventilação nos pontos exatos onde essas características são necessárias. Seguindo o feedback das atletas, a Nike desenvolveu o Nike Leak Protection: inovação menstrual integrada ao Pro Short.

Seguindo o feedback das atletas, a Nike desenvolveu o Nike Leak Protection: Period, inovação menstrual integrada ao Pro Short que elas já conhecem e amam e que podem ser usadas embaixo do calção de jogo. “Estamos entusiasmados em oferecer essa inovação para todas as atletas que jogam pelas federações patrocinadas pela Nike este ano”, explica Jordana Katcher, VP Women’s Global Sport Apparel. “Jogadoras profissionais jogam dois tempos de 45 minutos sem pausas. Muitas nos disseram que podem passar vários minutos em campo preocupadas com a possibilidade de apresentar vazamento de menstruação. Quando mostramos a elas essa inovação, elas nos disseram como estavam gratas por ter esse short para ajudar a trazer mais confiança para o campo”. As atletas também vão ter acesso à mais nova gama de Tops da Nike, permitindo que elas selecionem o estilo e o nível de suporte com os quais se sentem mais confortáveis para jogar.

SUSTENTABILIDADE E MEIO AMBIENTE

Será a primeira vez da Nike neste cenário mundial em que em todos os uniformes das Seleções Femininas terão escudos das confederações, Swooshes (logomarca da Nike) e acabamentos feitos com 100% de Nike Grind, se estendendo para os uniformes masculinos. Esse processo faz parte de uma série de materiais reciclados, desenvolvido pela marca a partir de sobras de produção que não chegam ao consumidor, de tênis usados pós-consumo arrecadados pelo programa “Reuse-a-Shoe” e de calçados que não podem ser vendidos.

Os designers da Nike pensaram em sustentabilidade na hora de projetar cada detalhe dos novos uniformes mantendo performance e inovação. Os uniformes também são feitos 100% de poliéster reciclado de garrafas plásticas recicladas, reduzindo o desperdício e o impacto sem comprometer o desempenho das peças. O uso de poliéster reciclado reduz as emissões de carbono em até 30%, em comparação com o poliéster virgem, e ajuda a desviar anualmente uma média de 1 bilhão de garrafas plásticas dos aterros sanitários e cursos d’água. 

A equipe da Nike Football levou a criação dos uniformes a um passo além: usaram protótipos digitais para reduzir a geração de resíduos. Graças às máquinas mais modernas e avançadas para criação de produtos, o número de amostras criadas para fins de prototipagem foi reduzido em cerca de 85%, em comparação com os processos de 2018.

Esse design, que considera a sustentabilidade desde o início, se estende aos uniformes de treino, às camisas pré-jogo, às jaquetas para o momento da execução do hino e às coleções para as torcedoras. Toda a linha de vestuário de futebol da Nike é produzida com pelo menos 80% de material reciclado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *