26 de fevereiro de 2024
Notícias

Obra do enrocamento da praia de Ponta Negra segue em ritmo acelerado


Os trabalhos de enrocamento da Praia de Ponta Negra seguem em ritmo acelerado. A obra conta com uma faixa de 400 metros de blocos já concluídos de um total de 1.700 metros. Os blocos são utilizados para criar a estrutura que faz parte do projeto de proteção costeira da área que é cartão postal da capital potiguar. Na noite da última terça-feira (04), o prefeito Álvaro Dias visitou o local para conferir os trabalhos. A previsão, segundo a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra), é de que a obra seja entregue antes do meio do ano que vem. 

O prefeito Álvaro Dias realizou uma vistoria ao local juntamente com o secretário municipal de Infraestrutura, Carlson Gomes, e pôde conferir de perto os trabalhos na faixa de areia. “O enrocamento é a primeira etapa, e estamos aguardando a liberação da licença prévia do Idema para podermos iniciar a engorda [aterro], porque toda a infraestrutura está pronta e o projeto está sendo concluído em ritmo acelerado, inclusive com trabalho à noite”, disse o prefeito. 

O projeto da engorda aguarda essa primeira licença do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), depois que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) chegou ao entendimento de que o órgão estadual é que irá licenciar esta parte da obra, que visa a conter a erosão marinha da praia. Quanto ao enrocamento, desde outubro do ano passado o Idema aprovou a Licença de Instalação e Operação (LIO). 

O investimento total dos dois projetos é orçado em R$ 100 milhões. São três etapas previstas no projeto, a primeira é o processo de enrocamento pelos blocos de pedras colocados ao longo da praia para proteger o calçadão do avanço do mar. O projeto ainda prevê a construção de sete escadas e quatro rampas de acesso à praia, onde serão investidos R$ 23,5 milhões.

Foto: Gabriel MEDEIROS

Segundo o titular da Seinfra, Carlson Gomes, a obra do enrocamento é essencial para o projeto de engorda com o alargamento da faixa de areia para reduzir a erosão do Morro do Careca e retomar o turismo de Ponta Negra. 

“Ao todo, serão utilizados cerca de 1 milhão e 100 mil metros cúbicos de areia para a obra da engorda. A segunda é a readequação do sistema de drenagem para conter a chegada de águas da chuva ao mar. E a terceira e última etapa é o aterro hidráulico, conhecido como “engorda”, que vai retirar areia da jazida próxima à costa da Praia de Areia Preta, na altura do Farol de Mãe Luiza, com uma draga de sucção e aos poucos depositada em trechos a cada 200m na praia. Após o transporte de areia, será necessária uma terraplanagem com espalhamento, compactação e nivelamento do aterro por meio de tratores”, disse Carlson Gomes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *