13 de junho de 2024
Notícias

RIO-2016: Brasil estreia no vôlei masculino com vitória sobre o México

A ansiedade do primeiro jogo passou e com sucesso. Neste domingo (07.08), a seleção brasileira masculina de vôlei estreou com vitória nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro ao bater o México por 3 sets a 1 (23/25, 25/19, 25/14 e 25/18), em 1h34 de jogo. O ginásio do Maracanãzinho é o palco oficial do vôlei na competição.

Nesta tarde, o oposto brasileiro Wallace foi um dos destaques da seleção brasileira e, com 18 acertos, foi o maior pontuador do duelo. Após a partida, o jogador comentou sobre a atuação brasileira.

“Foi um bom jogo. No primeiro set perdemos porque erramos bastante e isso não pode acontecer. Depois disso, começamos a sacar melhor e o nosso jogo fluiu a partir do segundo set. Nós temos que trabalhar forte, concertar alguns erros e já pensar no Canadá”, disse Wallace.

Seu companheiro de equipe, o líbero Serginho, que disputa a quarta edição de Jogos Olímpicos da carreira, aos 40 anos, fez uma análise da atuação do Brasil na estreia contra o México.

“A caminhada nos Jogos Olímpicos é longa. Foi um jogo difícil, mas sabemos que eles têm um time equilibrado. Agora é ir para a Vila Olímpica, descasar um pouco e pensar no Canadá”, disse Serginho.

O levantador Bruninho elogiou a atuação do México no primeiro set e gostou da recuperação do Brasil.

“O México não tinha nada a perder e veio para a partida com um saque forçado que funcionou bem no primeiro set. Comentemos alguns erros que não são comuns na nossa equipe. Quando passamos a ser mais agressivos, defendendo mais e jogando com volume de jogo, crescemos na partida. Foi importante tirarmos essa tensão de estreia e começarmos com um resultado positivo”, explicou Bruninho.

O Brasil, integrante do Grupo A, estreia contra o México, e dará prosseguimento a disputa dos Jogos Olímpicos no dia 9, contra o Canadá. Ainda pela primeira fase, o Brasil enfrentará Estados Unidos, no dia 11; Itália, no dia 13; e França no dia 15. No Grupo B dos Jogos Olímpicos estão Polônia, Rússia, Argentina, Irã, Cuba e Egito.

Nesta edição dos Jogos, a seleção brasileira conta com os levantadores Bruninho e William; os opostos Wallace e Evandro; os centrais Lucão, Éder e Maurício Souza; os ponteiros Lucarelli, Lipe, Maurício Borges e Douglas, e o líbero Serginho.

A seleção masculina do Brasil tem duas medalhas de ouro na história dos Jogos: em Barcelona/92 e Atenas/04. Nas duas últimas edições, Pequim/08 e Londres/12, fez grandes campanhas, chegou a disputa da final e ficou com a prata.

Lucarelli teve uma participação importante no ataque da seleção brasileira (Foto: William lucas/inovafoto/CBV)
Lucarelli teve uma participação importante no ataque da seleção brasileira (Foto: William Lucas/inovafoto/CBV)

O JOGO

O México abriu o placar do jogo no ponto de bloqueio. Lucarelli respondeu pontuando para o Brasil. O placar esteve igual em 4/4 e Lucão colocou a seleção brasileira em vantagem (5/4). A seleção mexicana esteve melhor e, no ponto de saque, fez 8/5. Bernardinho pediu tempo. A vantagem adversária se manteve em 11/8. O Brasil encostou, mas o México voltou a abrir: 16/12. A equipe da casa voltou a aproximar no placar em 19/17 com Evandro. No ace de Bruno, o Brasil encostou em 20/19. Éder marcou e fez 22/23. No final, vitória do México por 25/23.

O time visitante saiu mais uma vez na frente no segundo set, mas, no bloqueio de Lucarelli, o Brasil virou para 2/1. O placar esteve igual em 7/7. No ace de Lucarelli, a seleção brasileira abriu 10/8. Com Lucão, o placar foi a 12/9. Com ponto direto de saque de Maurício Borges, o Brasil marcou 16/12. Em um belo e potente ataque de Lucão, 19/13. Quando o placar foi a 20/13, o México pediu tempo. Em grande passagem de Éder pelo saque, a seleção brasileira chegou a 21/13. Os mexicanos reagiram e quando fizeram 23/18, Bernardinho pediu tempo. Final de vitória brasileira: 25/19.

O Brasil começou bem o terceiro set e abriu 5/2. Nesta hora, o México pediu tempo. No ace de Maurício Borges, confirmado depois do pedido do desafio, a seleção brasileira fez 8/5. Com ponto de bloqueio de Bruninho, 10/5. Com Maurício Borges, os donos da casa fizeram 15/10. O placar foi a 18/11 e a seleção do México pediu tempo. No contra-ataque de Evandro, o Brasil fez 23/14 e, no ace do oposto, 24/14. No final, vitória do Brasil por 25/14.

A seleção da casa começou melhor e, no ace de Lucão, fez 6/4. O México reagiu e virou o jogo para 7/6. Bernardinho pediu tempo. Com Lucarelli, o Brasil passou a frente no 12º ponto: 12/11. Foi novamente com Lucarelli, no ponto de saque, que a equipe brasileira fez 15/12. Os mexicanos buscaram o placar e aproximaram em 18/16. No bloqueio, o Brasil chegou a 20/17 e, com Lucarelli, marcou 21/17. Com o ataque de meio de Lucão, os anfitriões fecharam o set em 25/18 e o jogo em 3×1.

EQUIPES

BRASIL – Bruno, Wallace, Lucão, Éder, Lucarelli e Maurício Borges. Líbero – Serginho
Entraram – Evandro, William, Lipe
Técnico: Bernardinho

MÉXICO – Vargas, Guerra, Rangel, Barajas, Cordova e Agilera. Líbero – Rangel J.
Entraram – Ruiz, Perales, Quinones, Martinez
Técnico: Jorge Miguel Azair Lopez

Partidas do Brasil na fase classificatória dos Jogos Olímpicos do Rio

Dia 07.08 – (11h35) – Brasil 3×1 México (23/25, 25/19, 25/14 e 25/18)
Dia 09.08 – (22h35) – Brasil x Canadá
Dia 11.08 – (22h35) – Brasil x Estados Unidos
Dia 13.08 – (22h35) – Brasil x Itália
Dia 15.08 – (22h35) – Brasil x França

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *