12 de junho de 2024
Sem categoria

Empresários do turismo potiguar são solidários ao Marina Badauê

Os hoteleiros e agentes de viagem de Natal que participam do Workshop CVC se mostram indignados com a atitude do Ibama, ao cercear o direito de atuação da empresa Marina Badauê, proibida de levar turistas aos parrachos de Pirangi.
Todos temem que os desdobramentos da tentativa de realização do Carnaparracho sejam cruéis para o turismo potiguar, caso alguma voz ativa não entre em cena de forma determinada.
O secretário de Turismo do Rio Grande do Norte, Fernando Fernandes, que está presente ao Workshop CVC, disse que o problema está sendo resolvido e amanhã a normalidade volta aos parrachos de Pirangi.
A secretária de Turismo de Maceió, Cláudia Pessoa, também presente ao workshop, lembrou que nas piscinas naturais de Pajuçara, na capital alagoana, a intervenção do poder público se deu antes do verão.
Entre outras medidas reguladoras,  segundo Cláudia, foi coibida a atuação dos ambulantes, que estavam praticamente montando bares nos parrachos, servindo inclusive salgadinhos.

One thought on “Empresários do turismo potiguar são solidários ao Marina Badauê

  • alexandre

    a atitude do ibama é certa, mas em hora errada. Se é pra interditar, que seja feito depois da alta estação. E depois de interditar, fazer um estudo ambiental pra verificar a possibilidade de continuidade da exploração dos parrachos. Acho que pode-se conciliar preservação com exploração. É só amenizar a quantidade de visitantes e educar o turista a nao andar em cima dos corais e nao jogar lixo na agua. O resto a natureza se encarrega de consertar.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *