22 de fevereiro de 2024
Turismo

Pôr-do-sol com Bolero de Ravel pode acabar na Paraíba. MP que fechar bares e restaurantes

Jurandy do Sax já está de luto
Jurandy do Sax já está de luto

O jornalista Fábio Cardoso, do Correio da Paraíba, notícia em seu blog que o músico Jurandy do Sax, que executa diariamente o Bolero de Ravel, na Praia do Jacaré, em Cabedelo (PB), durante o pôr do sol, está pessimista com os rumos que está tomando a área do Rio Jacaré onde se realiza diariamente o espetáculo.

Jurandy fez a sua 5.005ª apresentação no local vestindo uma blusa preta, representando luto. O Ministério Público do Estado voltou a fazer pressão para a retirada de bares e restaurantes da área principal onde acontece a execução do Bolero de Ravel.

Segundo o MP, trata-se de área de preservação ambiental. O músico, porém, convocou as pessoas prejudicadas e a sociedade paraibana em geral para se unirem em torno de uma solução para o impasse.

0 thoughts on “Pôr-do-sol com Bolero de Ravel pode acabar na Paraíba. MP que fechar bares e restaurantes

  • Toni lima

    Nao acredito que isto possa acontecer.Certamente sera revertida.

    Toni
    JOAO PESSOA
    PB

    Resposta
  • E as casas dos ricaços para seu único prazer e satisfação de familiares e ostentação, essas casas o Ministério Público não vê? O Bolero de Ravel no Rio tem muitos anos, e integra o “pacote” completo de turismo de quem vai para João Pessoa. Penso no desemprego de milhares que ali buscam seu sustento (muitos artesões, vendedores, donos de bares, lancherias, restaurantes e seus funcionários, pessoal de manutenção em geral e artistas, nem falo no Jurandy porque ele pode até pirar, pois é um dedicado ao projeto quase cinquentenário, porém iria para outro espaço com sua musica ).
    Creio que é hora de haver entendimento entre autoridades de todos os níveis e tipos, porque estive ali na Paraíba recentemente, e vi a secagem de áreas de mangues para condomìnios, E o MP não tem como ver isso que eu vi? Decidiu pegar algo consolidado? Penso que pode haver um Termo de Ajuste, no qual os exploradores da área se responsabilizem por recuperação, enfim. Tem saída num caso desses

    Resposta
  • Joana

    Engraçado que esse senhor lucrou bastante com as suas 5005 apresentações e está sendo egoísta ao pensar que a retirada dos bares e restaurantes vai tirar a beleza do lugar.
    Nada impede que ele continue a se apresentar, porém ele está pensando na perda do couvert artístico que ganha de todos esses estabelecimentos.
    Há uma estrutura muito bacana na Lagoa do Jacaré, porém excessiva! Esses bares e restaurantes apenas “privatizaram” o espaço natural e público.
    Exagero. Melhor cuidar agora do que prejudicar ainda mais essa área tão linda de João Pessoa.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *