26 de fevereiro de 2024
Sem categoria

Veja como é o acampamento beduíno no deserto da Jordânia

O palco do show no deserto de Wadi Rum

Um toca e dois cantam

É hora de desenterrar o carneiro

O carneiro está pronto

As tendas do acampamento beduíno

A luminosidade rochosa resguarda as tendas

Este é o "quarto"

Uma das atrações turísticas da Jordânia é o deserto de Wadi Rum. É incrível. Lá o turista se hospeda em tenda de beduínos, assiste a um show musical bem primitivo à noite, anda de camelo e faz um passeio em 4×4 pela imensidão do deserto. Os beduínos acham que o trajeto tem emoção. mas não tem. As dunas de Jenipabu são mais íngremes e sinuosas.
As tendas dos beduínos são organizadas. Limpas. O hóspede não pisa na areia quando chega no “quarto”, mas no tapete. A cama é bem razoável. Nesta época faz calor. A escuridão dá o tom, E há alguns mosquitos para atrapalhar o sono. O banheiro é coletivo, porém há vários chuveiros. Enfim, uma experiência diferente.
O jantar é à base de carneiro, enterrado na areia para ser cozido. E o café da manhã está incluído na diária. É simples, mas oferece pão (árabe), queijo, tomate e frutas. Em pleno deserto, o silêncio impera. A noite propicia um raro espetáculo estelar e a lua está quase sempre presente. Se não for cheia, em toda a sua plenitude, deixa pelo menos vestígios.
A maior atração do acampamento é, sem dúvida, o passeio de camelo, que encanta os turistas. Eu já tinha andado de camelo no deserto do Saara, na Tunísia, mas em Wadi Rum, na Jordânia, o percurso é mais longo (uma hora) e mais bonito. O final do passeio é com o pôr-do-sol, que no deserto é mais resplandescente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *