23 de junho de 2024
Nota

Rogério Marinho comemora derrotas de Lula no Congresso: “O Governo está decaindo rapidamente…”

O governo teve um dia doloroso no Congresso.

Parlamentares derrubaram vetos considerados importantes pela equipe de Lula, o bolsonarismo aproveitou para reanimar alguns de seus principais espantalhos ideológicos, e certos partidos da base aliada tiveram mais uma recaída em seu eterno romance com a direita.

A sessão exibiu sintomas de um problema crônico do governo.

O centrão se uniu à oposição para atropelar as orientações do Planalto em temas que esbarram na agenda moral e em visões populistas das políticas públicas —palanques explorados com gosto pelo bolsonarismo.

O Congresso manteve o veto de Jair Bolsonaro à tipificação do crime de “comunicação enganosa em massa” contra o processo eleitoral. Esse trecho da lei era mesmo problemático. A votação, entretanto, deu palco a políticos que ecoam uma defesa distorcida da liberdade para acobertar ataques à democracia. Todos cantaram vitória contra o governo.

Siglas como o União Brasil, Republicanose MDB, que têm ministros no governo, foram decisivas para impor derrotas importantes a Lula.

A oposição, por óbvio, celebra.

O lider da oposição no Senado, Rogério Marinho, foi dos mais incisivos na análise da derrota: 

“O governo está decaindo rapidamente. Não tem projeto nem rumo. E o (Fernando) Haddad não tem mais coelho para tirar da cartola. O Congresso espelha o que pensa a sociedade. Isso ficou claro ontem”, diz o líder da oposição no Senado, Rogério Marinho.

Fonte: Daniela Lima no G1 e Bruno Boghosian na Folha 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *