Após acordo com os sindicatos, os líderes de partidos na Assembleia Legislativa não dispensaram a tramitação do pacote de Ajuste Fiscal encaminhado pelo Governo do Estado.

Existia uma expectativa do Executivo para que fosse votado o mais rápido possível.

Com a decisão pela tramitação, a votação fica para depois.