Além das promessas de sempre de todo governante de melhorar a Saúde, Educação e Segurança Pública, a primeira Mensagem Anual do Governador Robinson Faria (PSD) trouxe o anúncio de Cortes nas Despesas.

Veja o trecho da Mensagem do Governador que anuncia o Corte de Gastos:

“Temos uma luta diária ferrenha com os números. O Orçamento Geral do Estado aprovado aqui nesta Casa Legislativa tem previsão para 2015 de 12 bilhões e 300 milhões de reais. Desse total, a maior parte está comprometida com despesas.

Agora faço um comparativo: se o Orçamento for pensado como um bolo inteiro, boa parte de suas fatias está comprometida com Despesa de Pessoal, algo em torno de R$ 6,6 bilhões. Esse valor, até mesmo, já está acima do limite prudencial estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Do Orçamento, tirando todas as despesas, sobram apenas 1 bilhão e 700 milhões de reais para investimentos. É muito pouco. Por isso, precisamos economizar cada centavo.
E para promover o equilíbrio das finanças e aumentar a nossa capacidade de investimentos, anuncio aqui as primeiras medidas de contenção de gastos do nosso Governo:

​• Serão contingenciadas em 30% (trinta por cento) as dotações orçamentárias da despesa aprovada no orçamento, ressalvadas as áreas da Segurança, Saúde e Educação.

​• Ficará suspenso o empenho de novas despesas cujas dotações orçamentárias sejam vinculadas a recursos ordinários, Royalties e verba diretamente arrecadada. A exceção é o cumprimento de contrapartidas de contratos de repasse, convênios, contratos de financiamento firmados com instituições financeiras, e emendas parlamentares.

​• A Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos realizará estudo e editará normas de aquisição, locação e manutenção da frota utilizada pelas secretarias num prazo de 90 dias.

​• A Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos fará uma Auditoria na Folha de Pagamento – que já foi iniciada – para identificar irregularidades e promover acertos que tornem a política remuneratória de pessoal mais justa.

​• Serão reduzidas em 50% (cinquenta por cento) as despesas mensais com telefonia móvel, fixa e transmissão de dados. E em 30% (trinta por cento) os gastos com outros itens como água, luz e insumos para o funcionamento das repartições.

A nossa disposição de conter gastos nos leva a comemorar algumas vitórias neste mês de janeiro. No mesmo período do ano passado, por exemplo, o Governo gastou em diárias R$ 1,1 milhão. Na nossa gestão gastamos R$ 60 mil.”

Foto: Ivanízio Ramos

(null)