Entidades representativas dos policiais e bombeiros militares e equipe do governo estadual se reuniram mais uma vez ontem (19), na Consultoria Geral do Estado, para tratar sobre a criação do subsídio proposto pela categoria.

O governo apresentou uma proposta, que transforma a remuneração dos policiais em subsídio, mas com um valor menor do que é recebido atualmente pela categoria. O que gerou muita revolta nos policiais e bombeiros que estavam em mobilização em frente à CGE.

A sugestão do governo, além de ser menor que a apresentada na última reunião, propõe que o salário dos policiais e bombeiros militares seja transformado em subsídio a partir de fevereiro de 2012 com o valor de R$ 1.818,00, valor este inferior ao recebido pela categoria atualmente que é de R$ 1.822.