Governo recua e evita prazo para volta das gratificações

A decisão de retomar as gratificações dos servidores das Centrais do Cidadão em fevereiro não é consensual entre os próprios auxiliares da governadora Rosalba Ciarlini.

Ontem, o secretário estadual do Planejamento e das Finanças (Seplan), Obery Rodrigues, informou que somente após a conclusão de um estudo, que está sendo realizado no âmbito do Gabinete Civil e da Secretaria de Administração e Recursos Humanos (Searh), será possível atestar impacto nas finanças, aval da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), entre outras coisas que permitam a efetivação desse plus salarial na remuneração dos funcionários.

O titular da Seplan deixou claro que o Estado agirá “dentro da legalidade” enfatizando que sabe da necessidade de atribuir a gratificação a uma parte dos servidores, sobretudo os que desempenham funções de chefia. Somente após a análise técnica, ponderou, se abrirá a possibilidade de atestar quando e como isso será feito. “o Governo está analisando isso e vai cumprir a lei”, destacou.

*Com informações da Tribuna do Norte