Faleceu nesta quinta-feira (07), em Natal, onde se submeteria a tratamento médico para se recuperar do assalto com espancamento que sofreu em sua casa, no centro da cidade de Caicó, Dona Valdira Medeiros, 80 anos.

A comerciária reconhecida pela sociedade de Caicó por seus princípios de ética e correção é mais vítima da insegurança desenfreada que se alastra.

Em Caicó, nos últimos anos, são assaltos e mortes chocantes envolvendo tantas pessoas vítimas da violência. Não vou nominar para não correr o risco de esquecer alguém.

Os filhos da Terra de Sant’Ana choram mais essa tragédia. Desta vez, com Dona Valdira.

E soltam o grito preso na garganta: queremos de volta à Paz de Caicó.

Já passou da hora de uma mobilização da sociedade civil de Caicó, ao lado das igrejas, da OAB, das instituições, cobrando não mais discursos políticos, nem audiências públicas, nem entrevistas, mas ações concretas pela Segurança Pública.

Caicó de Fé, da Alegria, da Carne de Sol, do Queijo, dos Bordados e do povo Bravo, não pode dar vez a tanta falta de amor, tristeza e medo.

É hora de união, sem cor, sem partido político, com o único objetivo: o amor ao nosso chão.

Descanse em Paz, Dona Valdira.