Robinson faz o Governo dos Importados

Quando Rosalba era Governadora, se ouviu muito pela capital o termo “mossorolização”. Analistas do cenário político diziam que a Rosa fazia seu Governo com um time de Mossoró.

Agora, Robinson faz pior. Seu Governo está formado, em sua maioria, por pessoas importadas de outros Estados. Como se o Rio Grande do Norte não tivesse pessoas competentes para assumir determinados cargos.

Primeiro veio de fora o Secretário de Planejamento, Gustavo Nogueira, que responde interinamente também pela Secretaria de Administração. É o Paraibano que cuida de duas das Secretarias mais importantes do Estado.

Para a pasta de Desenvolvimento Econômico, o governador trouxe Paulo Roberto Cordeiro, que já ocupou o cargo de diretor do Banco do Estado do Paraná, e por sinal foi até denunciado pelo Ministério Público.

Para o ITEP, Odair de Souza Glória Júnior também foi importado de fora.

E no segundo escalão, não faltam nomes de outros estados.

Nesta sexta-feira (20), por exemplo, o Governador nomeou Luiz Carlos Danúzio, ex-diretor do Complexo Penitenciário Nelson Hungria, uma das principais unidades prisionais do estado de Minas Gerais, como novo responsável pelo sistema penitenciário do Rio Grande do Norte. Ele substitui Leonardo Freire, que apresentou o pedido de exoneração nesta quinta (19).

E haja importados.