O deputado federal Rogério Marinho, presidente estadual do PSDB, usou a tribuna da Câmara na noite desta terça-feira (07) para cobrar explicações do, agora, ex-ministro chefe da Casa Civil, Antonio Palocci. O tucano acredita que, mesmo após a saída do auxiliar da presidente Dilma Rousseff (PT), perguntas ainda precisam ser respondidas.

 “Há três perguntas que precisam ser respondidas. Quais são as empresas clientes do ex-ministro Palocci? Quais foram os serviços prestados? Há relação entre esses serviços e essas empresas com o governo Federal? O tráfico de influência é um indício forte, e é necessário que se vá até a exaustão desse tema para verificarmos a absoluta isenção do ex-ministro”, disse Rogério Marinho minutos após a confirmação da saída de Palocci da Casa Civil.

 Antonio Palocci pediu demissão no final da tarde desta terça-feira, após uma crise que se instalou no governo há quase um mês, quando o jornal Folha de São Paulo denunciou o aumento de seu patrimônio. Na sua empresa de consultoria, o petista conseguiu ganhar R$ 20 milhões em apenas um ano.