Estado

Fórum de Servidores defende alíquota adotada pelo Governo Bolsonaro na Previdência do RN

Na intenção de promover o diálogo entre os servidores públicos estaduais e a Assembleia Legislativa, que discutirá e votará ao longo dos próximos dias a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 002/2020 da reforma previdenciária estadual, o deputado estadual Sandro Pimentel (PSOL) organizou audiência pública, que aconteceu nessa quinta-feira (13), no auditório deputado Cortez Pereira, abordando os impactos e perspectivas da reforma.

Os servidores estaduais haviam desistido da mesa de negociação por desacordo com as propostas apresentadas anteriormente pela governadora Fátima Bezerra.

Chamou atenção o discurso da representante do Fórum Estadual dos Servidores e presidente do Sindicato dos Servidores da Administração Direta do Estado (Sinsp-RN), Janeayre Souto: “A primeira proposta que temos eu já vou adiantar aqui, é a implementação da alíquota do governo Bolsonaro, de 7,5 a 22%, que foi menos perverso que o governo de Fátima Bezerra”, disse.

Foto: João Gilberto

Política

Reforma da Previdência do Estado inicia tramitação na Assembleia

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB) abriu a sessão ordinária desta quinta-feira (13) anunciando a chegada do Proposta de Emenda à Constituição que trata da Reforma da Previdência Estadual ao Parlamento Estadual.

“Comunico a todos que já está nesta Casa Legislativa o Projeto de Emenda Constitucional (PEC), que trata da Reforma da Previdência Estadual, entregue hoje pelo Governo do Estado”, anunciou.

Ezequiel Ferreira também informou que a PEC, foi disponibilizada, de imediato, no sistema digital da Assembleia, possibilitando o acesso dos deputados ao documento.

Estado

Governo do RN conclui proposta de Reforma da Previdência

Após nova reunião, na tarde dessa quarta-feira (12), na Governadoria, a equipe econômica do Governo do RN firmou acordo com algumas entidades representativas de servidores de carreira do Estado e concluiu o texto-final da proposta de Reforma da Previdência (Emenda à Constituição n° 6, de 2019), que será enviada à Assembleia Legislativa (ALRN).

Após quase dois meses de diálogo e transparência, foram atendidas as reivindicações possíveis.

Entre elas, a redução da maior alíquota, que caiu de 18% para 16%.