Estado

Governo Federal autoriza mais leitos de UTI para o RN

O Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, autorizou mais 62 leitos de UTI ao estado do Rio Grande do Norte para atendimento exclusivo aos pacientes graves com covid-19. A medida reforça a estrutura hospitalar e dá continuidade ao apoio que vem sendo prestado aos estados, municípios e Distrito Federal desde o início da pandemia.

No total, 7 municípios do Rio Grande do Norte estão sendo beneficiados: João Câmara, Macaíba, Mossoró, Natal, Pau dos Ferros, São Gonçalo do Amarante e São Paulo do Potengi. O valor do repasse mensal será de R$ 2.976.000 milhões, retroativo à competência de março.  Em Natal, os leitos são para o Hospital João Machado (13) e para o Hospital Onofre Lopes (09).

Estado

Ministério da Saúde envia 160 cilindros de oxigênio medicinal ao RN

O Rio Grande do Norte recebeu neste sábado (27), 160 cilindros de oxigênio medicinal. A carga pousou às 12h40 na Base Aérea de Natal num avião da FAB, que decolou de Guarulhos-SP diretamente para Natal.

Os cilindros serão utilizados para auxiliar no tratamento de pacientes com Covid-19 que necessitam de suporte ventilatório, e irão beneficiar os 49 municípios potiguares que se encontram em dificuldade de abastecimento.

Segundo levantamento feito pelo Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Consems/RN), esses municípios necessitam de apoio adicional para o suprimento de oxigênio devido ao aumento do número de internações.

Foto: Sandro Menezes

Estado

SESAP emite nota sobre UTI fechada do Hospital Maria Alice

NOTA

NATAL (RN), 25 de março de 2021.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) esclarece que finalizou nesta quarta-feira (24) o processo de licitação para contratação emergencial de médicos pediatras e neonatologistas. São 1590 plantões contratados para proporcionar a abertura dos 20 leitos de UTI Neonatal do Hospital Maria Alice Fernandes e de mais 20 leitos no interior do estado. É importante destacar que a carência de médicos desta especialidade é um problema que afeta todo o país, dificultando a abertura de leitos de UTI Neonatal.

Através do Governo Cidadão, o Governo do RN e a Sesap investiram R$ 5,3 milhões para retomar e concluir as obras que estavam paradas no Hospital Maria Alice, além de garantir também a aquisição de equipamentos necessários para o funcionamento da unidade, reabrindo a UTI pediátrica que estava fechada há três anos. A ação é parte do esforço da gestão em estruturar uma rede materno-infantil, que conta também com outros 20 leitos de UTI Neonatal para serem abertos, sendo 10 em Currais Novos e 10 em São José de Mipibu.

A Sesap ainda destinou dez leitos de UTI do Hospital Maria Alice Fernandes para atender crianças acometidas pela Covid-19.

A Sesap também está investindo na qualificação e formação de profissionais através do Programa de Residência Médica em Neonatologia, que funciona no Hospital Dr. José Pedro Bezerra (Hospital Santa Catarina) e teve vagas abertas em janeiro deste ano. A gestão também vem mantendo o diálogo com o Conselho Regional de Medicina e as cooperativas médicas na busca de apoio para solucionar a dificuldade de contratação de médicos neonatologistas.

A rede SUS no Rio Grande do Norte tem hoje em sua estrutura para assistência pediátrica e neonatal: 50 UTIs pediátricas e 91 UTIs Neonatal. São 59 leitos de UTI neonatal e 40 leitos pediátricos de UTI em Natal, 10 leitos de UTI Neonatal em Parnamirim, 5 leitos de UTI Neonatal em Santa Cruz e 17 UTIs Neonatal e 10 UTIs pediátricas em Mossoró.

Estado

Médico faz grave denúncia: UTI neonatal fechada no Hospital Maria Alice enquanto crianças morrem

O médico Madson Vidal utilizou sua conta no instagram para fazer uma grave denúncia.

“Vocês sabiam que enquanto bebês de mães pobres (recém nascidos) agonizam e morrem por falta de leitos de UTI neonatal o estado do Rio Grande do Norte mantém uma uti nova, estruturada e equipada fechada no hospital maria Alice Fernandes há mais de 6 meses?”, questionou o médico.

A denúncia é grave.

Com a palavra: a Secretaria Estadual de Saúde.

Estado

Equipamento novo do Hospital João Machado está sendo mantido embaixo de uma árvore, diz Sindicato

Equipamento caro, novo e jogado ao relento. Essa é a situação de uma autoclave nova (máquina de esterilização de materiais cirúrgicos), que chegou recentemente ao Hospital Dr. João Machado, mas que devido a falta de planejamento da unidade, encontra-se encaixotada embaixo de uma mangueira.

Por ser muito grande, não existe um local apropriado para guardar a máquina . Além desta, outras autoclaves se encontram desmontadas e sem funcionamento na entrada da Central de Material e Esterilização (CME) do hospital.

Enquanto as autoclaves que deveriam estar em pleno funcionamento não foram instaladas, os materiais cirúrgicos usados no hospital estão sendo esterilizados pelo Centro de Esterilização de Natal (CENAT), órgão que presta serviço terceirizado ao João Machado, diz o Sindsaúde.

Estado

“A tendência é que continuemos com a pressão de leitos e aumento da mortalidade e isso ainda aponta para um cenário trágico”, afirma Secretário de Saúde do RN

A ocupação dos leitos críticos permanece alta no Rio Grande do Norte: 96,4% no geral e segundo os dados do mais recente boletim, com 117 pacientes na fila de espera por um leito de UTI, dos quais 107 estão na Região Metropolitana e 10 no Oeste.

Diante desses fatos, o Comitê de Especialistas da Secretaria de Estado e da Saúde Pública (Sesap) apresentou à governadora Fátima Bezerra e à cúpula de gestores do Governo a Recomendação 26, na qual aponta a necessidade de medidas ainda mais restritivas diante do cenário epidemiológico assistencial no tratamento da Covid-19, nos seus casos mais graves.

“Ainda não temos uma resposta satisfatória. A tendência é que continuemos com a pressão de leitos e aumento da mortalidade e isso ainda aponta para um cenário trágico”, afirmou Cipriano Maia, Secretário Estadual de Saúde.

Estado

Saúde Estadual convoca trabalhadores temporários para linha de frente Covid-19

A Secretaria Estadual de Saúde convoca 69 servidores temporários para atuar no enfrentamento à pandemia.

São Enfermeiros, Técnicos de Enfermagem, Técnico em Radiologia, Técnico em Laboratório e Higienista Hospitalar que irão trabalhar nos leitos Covid em expansão.

A convocação está publicada no Diário Oficial extra de hoje (13), considera os editais 001 /2020 e 002 /2020 e atende ao Plano de Contingência Hospitalar para o Enfrentamento ao Covid-19.

Os profissionais deverão assinar o contrato no período de dez dias úteis, contatos com a data da publicação.

Os candidatos convocados deverão escanear os documentos listados na convocação (ver documento), e enviar o arquivo em PDF para o link: https://selecao.saude.rn.gov.br/selecao/, além de informar o(s) telefones atualizados após o processo ser aberto para ser avisado quanto à assinatura de documentos e a lotação.

Para informações ligar: (84) 9 8137-4229.

Confira o documento:
http://webdisk.diariooficial.rn.gov.br/Jornal/12021-03-13E.pdf

Estado

Associação dos Municípios do Oeste Potiguar emite nota contra fechamento de leitos de UTI em Mossoró proposto pelo Governo do RN

Segundo nota divulgada pela Associação dos Municípios do Oeste Potiguar, AMOP RN, o Estado do Rio Grande do Norte quer suspender os leitos de contratados com a inicitiva privada, por determinação judicial, em Mossoró.

Veja a íntegra da nota:

NOTA AO POVO DO RIO GRANDE DO NORTE

Em 2012, o Poder Judiciário, através da Quarta Vara Federal do Rio Grande do Norte, sediada em Natal, proferiu decisão nos autos da Ação Civil Pública nº 0004715-12.2012.4.05.8400, por via da qual obrigou o ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE a manter contratados leitos de Unidade de Terapia Intensiva – UTI, para adultos, no Hospital Wilson Rosado, em Mossoró.

Nos termos da decisão da Justiça Federal, o Estado norte-rio-grandense deve disponibilizar esses leitos de UTI para o atendimento, mediante regulação pela SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE PÚBLICA – SESAP, de pacientes com AVC isquêmico, pneumonias, sepse, infartos do miocárdio, disfunção renal aguda grave, doenças degenerativas, enfermidades oncológicas, síndromes raras como a de Guillain Barre e muitas outras e, principalmente, cobertura para o tratamento com hemodiálise para os pacientes que desenvolvem a insuficiência renal aguda grave.

A propósito, na região Oeste do Estado, o tratamento de pacientes reais com hemodiálise, fora desses leitos críticos de UTI contratados por força de decisão judicial, é feito somente no Hospital Regional Tarcísio Maia, de modo que, sem esses leitos, a demanda atual sobrecarregaria ainda mais a estrutura assistencial do Hospital Regional e restringiria a oportunidade de cuidados ao paciente.

São contemplados com esse atendimento de leitos de UTI contratados junto à iniciativa privada por decisão judicial pacientes de Mossoró e também aqueles oriundos do Hospital Regional de Pau dos Ferros, do Hospital Regional de Assu, das Unidades de Pronto Atendimento – UPAS e dos Hospitais de dezenas de Municípios das regiões Oeste, Médio Oeste, Alto Oeste e Vale do Assu.

No entanto, agora, o ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE está postulando na Justiça a revogação da decisão judicial que lhe obrigou a realizar a contratação desses leitos de UTI em Hospital privado de Mossoró, sob o argumento principal de que está abrindo leitos de UTI para tratamento de pacientes do novo Coronavírus no Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró.

Em razão disso, a Justiça Federal aprazou audiência, para esta terça-feira dia 09 de março de 2021.

De pronto, a ASSOCIAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO OESTE POTIGUAR –AMOP se manifesta contrariamente à pretensão do ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, de desfazer a contratação desses leitos críticos, defendendo que continuem contratados os leitos de Unidade de Terapia Intensiva – UTI do Hospital Wilson Rosado, porque eles são fundamentais para o atendimento de uma demanda gigantesca de saúde, nascida nos mais diversos Municípios do interior do Estado, principalmente naqueles de menor capacidade financeira.

Se a necessidade de manutenção da contratação desses leitos de UTI já era enorme antes da pandemia causada pelo novo coronavírus, agora então ela se faz ainda mais vital, porque se vive um momento crítico no sistema público de saúde, neste momento voltado em sua grande maioria de atendimentos para o enfrentamento à Covid-19, que infelizmente segue contaminando aos milhares e matando mais de mil pessoas todos os dias no Brasil.

Lembramos que a ocupação dos leitos de UTI é feita mediante demanda e autorização da Central de Regulação de Leitos de UTI do Oeste Potiguar, sediada em Mossoró, ficando assim a cargo do Estado dizer quem irá ou não usar os referidos leitos críticos.

Outrossim, o valor da diária acordada em contrato somente é faturado se o leito estiver ocupado, e o seu custo é 22% (vinte e dois por cento) menor do que o valor que é firmado em Natal.

Após o término de cada mês, toda a produção é devidamente auditada e aprovada pela Auditoria da SESAP/RN, comprovada através dos relatórios técnicos mensais expedidos ao final da conferência das contas.

Em 2020, o valor total desses internamentos para o Governo do Rio Grande do Norte foi de R$ 8.841.500,00 (oito milhões, oitocentos e quarenta e um mil e quinhentos Reais), resultando disso uma média mensal de R$ 736.791,67 (setecentos e trinta e seis mil, setecentos e noventa e um reais e sessenta e sete centavos).

A SESAP abriu, no transcorrer do ano 2020, 20 (vinte) leitos de UTI Adulto no Hospital Regional Tarcísio Maia, referência em toda a região para os atendimentos de traumatologia. Desde então, esses leitos estão sendo ocupados por pacientes com este perfil de cuidados, estando diariamente lotados.

Antes da contratação desses leitos no Hospital Wilson Rosado, existia uma quantidade volumosa de processos judiciais em busca de leitos de UTI. Com a abertura e a regulação destes leitos, a quantidade de processos foi reduzida significativamente. Porém, ainda existem pedidos pela via judicial.

À época, observou-se elevadas quantias pagas pelo Estado, por força de liminares judiciais, pelos internamentos realizados fora da rede de assistência e regulação do Estado e dos Municípios. Com a contratualização em comento, foi ampliada a assistência aos pacientes e foi possível controlar, regular, auditar e programar todo o fluxo orçamentário e financeiro por parte do Estado, de maneira que os custos dos tratamentos foram reduzidos significativamente e o número de pacientes atendidos passou a ser muito maior.

Em razão de tudo isso, não podemos entender a pretensão do Estado de realizar o cancelamento do contrato que vem garantindo assistência médica digna e humanizada, e totalmente regulada e controlada pela Central de Regulação de Leitos de UTI.

Lamentavelmente, a SESAP/RN, através de Ofício juntado aos autos da referida Ação Civil Pública, faltou com a verdade, fazendo uma “grande confusão” entre os leitos clínicos exigidos e determinados nos autos da Ação Civil Pública e os Leitos destinados ao atendimento de pacientes acometidos pela Covid-19, ambos necessários à população. Se houvesse a desativação desses leitos de UTI Adulto contratados por ordem judicial, onde estes pacientes passariam a ser atendidos com a desativação destes leitos instalados no Hospital Wilson Rosado?

É importante ressaltar que a maior parte dos recursos que custeiam os leitos de UTI Covid é oriunda do Governo Federal, em verba específica, fundo a Fundo pelo Ministério da Saúde.

Enfim, não há razão técnica nem também financeira para que o ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE queira desativar esses leitos de UTI Adulto contratados junto à iniciativa privada em cumprimento a uma medida judicial.

O que continua a existir, e isso deve ser levado em consideração acima de tudo, é a necessidade diária e permanente, de pessoas de dezenas de Municípios do interior do Rio Grande do Norte, de contar com esses leitos de UTI, imprescindíveis para o enfrentamento de doenças graves.

Defendemos que o Estado continue a abrir os leitos necessários ao atendimento dos pacientes da Covid-10, mas que, em nome disso, não feche os leitos de UTI destinados a pacientes acometidos de outras doenças. Uma coisa não exclui a outra.

Lembramos que a saúde é um direito de todos, garantido pela Constituição Federal, e que a proteção do direito à vida é obrigação fundamental do Poder Público. E, sem esses leitos de UTI Adulto, o Estado estaria colocando em risco constante a saúde e a vida de uma gama expressiva de pessoas das terras potiguares.

A Constituição Federal determina que a Administração Pública deve atender, dentre outros princípios, ao princípio da eficiência, que ficaria desrespeitado acaso houvesse o desfazimento da contratação de leitos de UTI Adulto nesse instante.
Esperamos, portanto, que o Poder Judiciário mantenha a sua decisão que obriga o ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE a contratar leitos de UTI Adulto na iniciativa privada, em Mossoró, para atendimento a pacientes de Mossoró e das regiões Oeste, Médio Oeste, Alto Oeste e Vale do Assu.

Pensar diferente seria entregar à própria sorte pessoas carentes que têm apenas o SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE – SUS como plano de saúde.

Patu (RN), 8 de março de 2021.

RIVELINO CÂMARA
Presidente da AMOP

Estado

Governo Federal entrega 40 respiradores ao Governo do Estado

O Governo Federal, através do Ministério da saúde, realizou nesta terça-feira (02), a entrega de 40 respiradores da marca KTK à Secretaria Estadual de Saúde Pública.

A informação foi divulgada nas redes sociais pela superintendente do Ministério da Saúde no RN.

Estado

Ministro da Saúde garante apoio do Governo Federal ao Governo do Estado para expandir leitos de UTI no RN

A governadora Fátima Bezerra se reuniu na noite desta quinta-feira (25) com o ministro Eduardo Pazuello e solicitou o apoio do Ministério da Saúde para a aquisição de equipamentos de UTIs/Covid e também para o custeio de leitos críticos em funcionamento e os que serão habilitados nos próximos dias.

Ela obteve a garantia, pelo ministro, do envio de ventiladores mecânicos e monitores, ambos já disponíveis no Ministério da Saúde. Pazuello assegurou ainda, quanto às bombas de infusão solicitadas pela governadora, que envidará esforços para aquisição e envio ao Rio Grande do Norte.

“Renovo aqui, também, o pedido para agilização do envio das vacinas. A situação é muito crítica. Sabemos que a ampliação de leitos é importante e imperativa neste momento, mas não é suficiente para o enfrentamento da doença”, enfatizou a governadora Fátima ao ministro.

Quanto ao aporte adicional de recursos para garantir financiamento das estruturas existentes e as que serão viabilizadas para o enfrentamento à Covid, o ministro se mostrou sensível ao pleito e adiantou que o assunto está em pauta junto ao Congresso Nacional. “Viabilizaremos esse aporte, provavelmente, através de emenda ao orçamento da União, daí a importância dessa discussão junto ao Congresso e com a participação do Fórum dos Governadores”, destacou Pazuello.

Ministro garante apoio à governadora para a expansão de leitos de UTIs Covid no RN (2)

Natal

Vacinação dos idosos de 90 e mais residentes de Natal inicia segunda-feira (23)

Após encerramento da vacinação dos profissionais de saúde do município, a Secretaria Municipal de Saúde de Natal inicia na próxima segunda-feira, dia 22, mais uma etapa de vacinação, dessa vez os idosos de 90 anos ou mais residentes na capital serão o público alvo. Para se vacinar o idoso deve apresentar cartão de vacina, comprovante de residência e documento original com foto.

A Prefeitura do Natal vai disponibilizar três drives-thrus de vacinação no Palácio dos Esportes, Via Direta e Nélio Dias, os dois últimos contam ainda com sala de vacinação para pedestre funcionando das 8h às 16h, de segunda a quinta e na sexta até 13h.

Além dos drives, cinco salas de vacinação irão funcionar nas Unidades Básicas de Saúde UBS São João, UBS Nazaré, UBS Pajuçara, UBS Candelária e USF Nova Natal com funcionamento das 8h às 12h30 e das 13h30 às 16h.

“Vamos iniciar essa fase conforme durar o estoque vacinal do município, até o recebimento de um novo lote. Pedimos que as pessoas levem documento com foto, comprovante de residência e cartão de vacinação para agilizar a triagem. É importante destacar que todos serão vacinados de acordo com a chegada de novas doses”, comenta George Antunes, Secretário Municipal de Saúde de Natal.

O prefeito Álvaro Dias ressalta a organização feita pela Prefeitura para atender aos grupos prioritários de forma segura e confortável. “Vamos ter mais vacinas esta semana para ampliar as pessoas que fazem parte dos grupos prioritários”.

O município de Natal já aplicou desde do início da Campanha de Vacinação, em 20 de janeiro, 37 mil doses da vacina contra a Covid-19. Para a Coronavac, o intervalo de recebimento da segunda dose da vacina é de duas a quatro semanas após a aplicação da primeira dose. Para a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford, o intervalo para a vacinação é de 12 semanas a partir da primeira aplicação. O calendário adotado pela SMS Natal segue dentro do Plano Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, com definição dos grupos prioritários de cada categoria conforme chegada dos novos lotes na capital.

Vacinação contra a Covid-19
Segunda a quinta-feira das 08h às 16h e sexta-feira das 08h às 12h

DRIVES
Shopping Via Direta, Av. Sen. Salgado Filho, 2233 – Lagoa Nova
Ginásio Nélio Dias, Av. Guararapes, s/n – Lagoa Azul
Palácio dos Esporte, Rua Trairí, 516 – Petrópolis

UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE
UBS São João, Rua Romualdo Galvão, Nº 891, Tirol.
USF Nazaré, Rua Rubens Mariz, N° 447, Nsa. Sra. de Nazaré
UBS Candelária, Rua Nossa Senhora da Candelária, N° 3402, Candelária
UBS Pajuçara, Rua Maracai, S/N, Conjunto PajuçaraUSF Nova Natal, Rua do Pastoril, S/N, Nova Natal
USF Vale Dourado, Rua Irmã Vitória, Nº 2, Igapó.

Estado

Vídeo: Sindicato dos Médicos do RN denuncia que 26 pacientes estão internados nos corredores do Hospital Walfredo Gurgel; Paciente com AVC está em maca no chão

O Sindicato dos Médicos do RN fez um vídeo do presidente, Dr. Geraldo Ferreira, denunciando que nesta terça-feira (16), um total de 26 pacientes estão internados nos corredores do Hospital Walfredo Gurgel.

– Inclusive um caso de AVC (Derrame cerebral) há 4 dias em uma maca no chão, diz o Sindicato dos Médicos.

“Há carência de profissionais em áreas como Urologia, Nefrologia, em que chegam pacientes com cálculos renais e risco de perda do rim, Radiologia, Fisioterapia, Fonoaudiologia e Técnicos de Enfermagem”, denuncia o Sindicato.

Estado

Justiça Federal bloqueia R$ 6,8 milhões das contas do Estado para pagar dívidas com hospitais privados por leitos de UTI

A juíza Gisele Maria da Silva Araújo Leite determinou o bloqueio de R$ 6.831.007,88 (seis milhões, oitocentos e trinta e um mil, sete reais e oitenta e oito centavos) das contas do Estado do RN, para pagamento de dívidas com os Hospitais Rio Grande, Memorial São Francisco e Wilson Rosado (Mossoró).

O bloqueio judicial foi para pagamento dos serviços de leitos de UTI prestados ao ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE nos meses de outubro e novembro de 2020.

Estado

Médicos aprovam gestão da Saúde do Estado

A classe médica do Rio Grande do Norte está satisfeita com a atuação do Governo do Estado, no que diz respeito a cumprir seus combinados com a categoria.

Além disso, a categoria aplaude condutas adotadas ao longo da pandemia da Covid-19.

A Governadora Fátima Bezerra tem sua aceitação entre os médicos. E melhorias na saúde estão previstas para 2021.

Estado

Sesap está atenta aos casos de esporotricose no RN e alerta profissionais sobre importância da notificação

As subcoordenadorias de Vigilância Ambiental (Suvam) e Vigilância Epidemiológica (Suvige) da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) reuniu, na manhã desta sexta-feira, 20, representantes das Unidades Regionais de Saúde Pública (Ursap’s), Secretaria de Saúde de Natal, Laboratório Central do RN (Lacen) e subcoordenadorias da Coordenadoria de Promoção à Saúde, para discutir a Nota Técnica nº 09/2020, que orienta sobre a notificação compulsória da esporotricose.

Embora a doença tenha cura e não seja considerada grave em humanos, nos animais o tratamento tardio pode agravar e levar ao óbito, principalmente em gatos. Por isso a importância de notificar a doença, para que os órgãos de saúde possam entender como está sua ocorrência e tomar as medidas necessárias.

Os profissionais de saúde que suspeitarem da esporotricose em humanos devem inserir a informação no banco de dados Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), do Ministério da Saúde.

Em relação aos animais, a Nota Técnica orienta que clínicas veterinárias, profissionais médicos veterinários, abrigos de animais, organizações não governamentais (ONG), tutores ou qualquer cidadão que identifique animais suspeitos de esporotricose deverão comunicar a ocorrência à autoridade sanitária estadual através do preenchimento do formulário FormSUS, disponível no endereço eletrônico http://formsus.datasus.gov.br/site/formulario.php?id_aplicacao=59554.

*Dados*
De 2016 a setembro de 2020, foram registrados 172 casos da doença em humanos. Em relação à ocorrência em animais, no mesmo período o SINAN notificou 198 casos em animais de quatro municípios do RN. Entre 2016 e 2019 o Instituto de Medicina Tropical da UFRN identificou 224 animais contaminados na 1ª e 7ª Regiões de Saúde.

*Esporotricose*
Esporotricose é uma micose causada por fungos do complexo Sporothrix schenckii que infecta a pele através de lesões, como arranhadura e mordedura por animais, em especial gato, ou contato da pele lesionada com a matéria orgânica presente na natureza (troncos de árvores, espinhos e solo).

A transmissão da doença dos gatos para o homem tem sido cada vez mais frequente, mas não é comum a transmissão entre pessoas. O gato, por seu hábito de enterrar as fezes, afiar as garras e disputar território, é o animal mais acometido pela doença. Os animais doentes podem ser tratados, mas é necessário o acompanhamento por um profissional médico veterinário.

Estado

Governadora sanciona lei que institui e disciplina Consórcios de Saúde no RN

A governadora Fátima Bezerra sancionou na manhã desta terça-feira (17) a lei que institui e disciplina os Consórcios Interfederativos de Saúde no Rio Grande do Norte (Lei nº 10.798/2020), proposta pela administração estadual e aprovada pela Assembleia Legislativa.

“O Rio Grande do Norte agora passa a ter uma legislação moderna para fortalecer o Sistema Único de Saúde (SUS) e fazer chegar a quem mais precisa atendimento de saúde público de qualidade, humanizado e eficiente”, afirmou Fátima Bezerra na solenidade de sanção no auditório da Escola de Governo.

O senador Jean-Paul Prates ressaltou ainda a importância dos consórcios para a integração e racionalização dos serviços de saúde e considerou que a nova lei pode servir como modelo para consórcios em outros setores da administração pública.

Governadora sanciona lei que institui e disciplina Consórcios de Saúde no RN - Foto: Elisa Elsie

Governadora sanciona lei dos Consórcios de Saúde no RN – Foto: Elisa Elsie

Estado

Governo do RN convoca mais 160 profissionais de saúde

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte publicou, por meio da edição de ontem (10) do Diário Oficial do Estado (DOE), a convocação de mais 160 profissionais de saúde compor o quadro de servidores da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e atuar no enfrentamento pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

Com mais essa convocação, a Sesap pretende manter a estrutura e funcionamento dos leitos UTIs Covid abertos durante a pandemia e que estão sendo convertidos em leitos de UTIs geral, deixando um legado para a saúde pública do nosso estado.

Foram convocados os seguintes profissionais para atuar nas diversas regiões de saúde: técnico em enfermagem (50), farmacêutico bioquímico e/ou biomédico (16), enfermeiro (26), farmacêutico (12), fisioterapeuta (10), técnico em laboratório (5), técnico em radiologia (5), auxiliar de cozinha (18), copeiro (7), cozinheiro (5), higienista hospitalar (6).

Clique aqui e confira a lista dos profissionais convocados!

(http://diariooficial.rn.gov.br/dei/dorn3/docview.aspx?id_jor=00000001&data=20201111&id_doc=702607)

Política

Deputado denúncia que Governo do Estado contrata OSCIP da Bahia para substituir a cooperativa de anestesiologistas do RN

Em pronunciamento na sessão ordinária desta quarta-feira (04), o deputado estadual Gustavo Carvalho (PSDB) denunciou a contratação, pelo Governo do Estado, de uma OSCIP da Bahia para substituir a cooperativa de anestesiologistas do Rio Grande do Norte.

Ele afirmou que um médico baiano que teve o nome citado no contrato, emitiu um documento afirmando que não autorizou a utilização de seu nome e que não integra o IBDS (Instituto Baiano de Desenvolvimento para a Saúde), órgão contratado pelo Governo do Rio Grande do Norte.

“Isso é um escândalo nacional e o Governo vai ter que responder por improbidade”, disse Gustavo, afirmando que vai continuar denunciando o que ele chama de “descalabros da Saúde”.

Rebatendo o colega de plenário, o deputado Francisco do PT disse que o contrato vem sendo questionado judicialmente pela cooperativa de anestesiologistas e ressaltou a prerrogativa da Casa Legislativa de fiscalizar, no que respeita a posição de Gustavo. “Mas o Governo não tem o receio de apurar”, conclamando o colega deputado para apurar denúncias que foram divulgadas referentes a governos passados e “bem próximos”.