Em greve contra o atraso salarial, os servidores do Estado da Saúde e da UERN permanecem ocupando o prédio da Secretaria Estadual de Planejamento, que foi ocupada desde a noite de ontem (22).

Eles reivindicam a regularização do pagamento.

E fazem grito de guerra contra o governador: “Negocia ou renuncia”.