th (10)

Roda Viva – Tribuna do Norte – 02/02/20
Dez anos depois do Brasil realizar o primeiro leilão para aquisição de energia gerada por meio dos ventos, a Petrobrás pode anunciar, nas suas “despedidas” do RN, o primeiro parque eólico off shore do Brasil com investimento de R$ 5 bilhões.
O mercado vislumbra, a produção off shore (no mar) como uma nova fronteira a ser conquistada, colocação divulgada no mês que a produção estadual alcançou 4 Giga Watts, suficiente para o RN ser auto suficiente em energia,
A licitação para a instalação de uma planta-piloto da empresa estatal no RN será ainda este ano. Serão instaladas torres de geração eólica, ao lado de plataformas em campos rasos do Nordeste, região brasileira com maior potencial para gerar energia a partir do vento. Os estudos feitos indicam que as perspectivas no mar são muito maiores que em terra. A Petrobrás acha que estará gerando energia off shore a partir de 2022.

Deixe um comentário