O ministro Eduardo Pazuello (Saúde) reuniu os governadores do Brasil na manhã desta segunda-feira  num “ato simbólico” para entrega das vacinas Coronavac – Instituto Butantan – aos Estados.

A governadora Fátima Bezerra (RN) participou do evento e fez questão de falar para dar uma sugestão ao ministro, que não teve paciência para ouvir a conclusão da ideia.

Fátima queria que a antecipação da 2ª dose para ampliar o número de pessoas vacinadas já agora, na primeira fase : “principalmente os profissionais da Saúde”.

A sugestão/pedido de Fátima não deve prosperar uma vez que os cientistas ouvidos pela mídia nacional têm reiterado a importância de deixar garantida a 2ª dosagem para os que já foram vacinados.

Uma precaução que impede, por exemplo, algum imprevisto na falta de reposição necessária, deixando descoberta a parcela vacinada com a 1ª dose.

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Fátima queria criar um factóide. O que ela sugeriu, todos querem, mas há um planejamento a ser seguido, por pior que seja. É bom lembrar que temos pouquíssimas vacinas e quanto mais tiver nesse momento, menos a governadora se desgasta tendo que escolher as prioridades.

Deixe um comentário