Tomate-Cherry

Em plena enxurrada de notícias envolvendo os erros hilários do português do Ministro da Educação Abraham Weintraub, eis que este colunista, ontem, também cometeu um lapto de ignorância ortográfica: escrevi tomates “serejas” com “s” e não corretamente com “c”.

Será que subconscientemente quis homenagear minha amiga SylviaSerejo“, ou talvez o seu pai, o super jornalista VicenteSerejo“?

Logo “Eu” que prezo por certo perfeccionismo e que critico os erros absurdos do Ministro. Maas, como diz o ditado: quem nunca errou que que atire uma pedra!! Difícil a perfeição nos dias atuais, ainda mais com as mudanças frequentes do nosso português.

Com a constatação do ocorrido, cheguei a pensar em defender o Ministro, nem que fosse pra justificar o meu lapso. Entretanto, essa proeza não consigo, afinal “Ministro da Educação” tem que dá o exemplo, tem que está devidamente preparado e assessorado, e não sujeito a esse tipo de risco-e-erro.

Porém, estamos aí, com a maior vontade de trabalhar, de acertar e bem escrever, sempre atendo às cascas de bacana do língua portuguesa.

Nunca mais vou esquecer: tomates cerejas!!

Sorry e feliz sexta de verão!!

439c364a-5d6e-404e-8f51-e248465fcb42

Comentários do Facebook

Comentários do Site

  1. João Batista dos Santos
    Responder

    O ministro atual da educação tem a obrigação de falar e escrever corretamente o idioma pátrio, porém Dilma que se quer falava a vernácula do país que governou e destruiu passa a história incólume perante a isenção da imprensa brasileira. Entendi.

  2. Alves
    Responder

    Parabéns pelo “mea culpa”.
    A língua portuguesa exige muito cuidado no falar e escrever.
    Li rapidamente seu texto e constatei outros dois equívocos, possivelmente produzidos pela pressa ao digitar.
    O artigo que precede a palavra “tomate” não é feminino, portanto grafar “as” tomates está errado.
    O cuidado deve se estender também à flexão do verbo “dar”. Na frase “…o ministro deve dar o exemplo..”, o verbo dar está sendo incorretamente flexionado, sendo grafado como “dá”.…

    • Bebeto Torres
      Responder

      Prezado Alves,
      Muito obrigado pelo comentário, esclarecimentos e correções.
      Como sou meio teimoso rs, acredito que o emprego do “dar” não seria incorreto. Contudo, no ato da leitura, o “dá” soa melhor.
      Novamente, obrigado!!

  3. Laurita
    Responder

    Show Bebeto!!
    Errar e reconhecer com humildade e bom humor é a receita.
    Com tomates cerejas e tudo mais 😘😘

  4. Jose Raimundo
    Responder

    ….é reflexo da formação dos gestores escolhido pelo sociedade, presidente analfabeto, indica pessoa do seu nível, leigo, analfabeto….

  5. Clayton André
    Responder

    Você cometeu um laptop? O que é um laptop? Não seria lapso? De qualquer modo agora o Weintraub já sabe que desculpa dar poer seus erros de ortografia, basta dizer que foi coisa do subconsciente, rsrs.

Deixe um comentário