21 de junho de 2024
CULTURA

Estátuas ; discussão estética e Ideológica

 

 

Natal – Tribuna do Norte – 19/06/22

A chegada a Natal das lojas Havan, do empresário Luciano Hang, precedida de uma réplica da estátua da Liberdade, apropriada como símbolo da empresa, tem provocado uma inesperada discussão.

Setores da esquerda natalense tentaram proibir a exibição da réplica da obra de arte, para atingir Hang, um dos mais emblemáticos apoiadores do presidente Bolsonaro.

A estátua da Liberdade foi projetada pelo escultor francês Frédéric Auguste Bartholdi (1834-1904) e o engenheiro Gustave Eiffel (1832-1923), que também trabalhou no projeto da Torre Eiffel, em Paris.

Ela foi oferecida aos Estados Unidos pelos franceses, em 1886, em comemoração ao centenário da Independência do país e virou símbolo de Nova Iorque e marco de conquista do território pela Havan.

Protestando contra a invasão da cultura estrangeira figuras da esquerda natalense defendem a figura de Iemanjá, instalada na Praia do Meio, em 1999, numa nova versão de autoria do artista Emanoel Câmara, substituindo uma antiga depredada por vândalos.

A estátua local tem três metros e meio de altura e pesa 4 toneladas, sendo a maior imagem de Iemanjá confeccionada na história do Rio Grane do Norte.

A discussão continua aberta, quem quiser expresse sua opinião, do ponto de vista estético ou ideológico.

– Hang deve estar a adorando o debate..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *