Ex-procuradora da Paraíba diz que entregou dinheiro em caixas para Coutinho

Na reportagem exibida ontem pelo Fantástico, uma conversa entre o empresário Daniel Gomes e o ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho, gravada em novembro de 2017, revela a participação de mais uma pessoa no esquema de propina no estado.

“Então, governador, hoje eu tô com 1.5 disponível. O outro 1.5 eu acho que no início de janeiro”, afirma Gomes na gravação, referindo-se a dois repasses de R$ 1,5 milhão.

“Livânia tá sabendo?”, pergunta Coutinho. Daniel responde que não.

Segundo os investigadores, trata-se de Livânia Farias, ex-procuradora-geral da Paraíba e ex-secretária de administração. Ela foi presa em março deste ano e também fez delação premiada.

Livânia contou aos policiais que fez entregas de dinheiro, em caixas, a Ricardo Coutinho. De acordo com o Ministério Público, ela teria recebido uma propina mensal de cerca de R$ 80 mil.

“Entreguei ao governador Ricardo Coutinho. Era um valor de R$ 800 mil. Nas mãos dele”, afirma Livânia em sua delação.

Em outro trecho do depoimento, Livânia revela que entregou R$ 1 milhão ao ex-governador — e também fala de uma outra entrega, feita no ano passado, em uma caixa de vinho, por meio do assessor Leandro Nunes. Ele também foi preso, em fevereiro, e disse que o dinheiro seria destinado à campanha de João Azevêdo ao governo do estado.

O Antagonista