Estamos no Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio.

Bem apropriado, portanto, o pronunciamento do deputado Getúlio Rego (DEM), que retomou o debate sobre o fechamento da ala de psiquiatria do Hospital João Machado, único hospital público psiquiátrico do Rio Grande do Norte.

“Nós nunca viemos à tribuna para usá-la como palanque eleitoral. Nossa crítica é no sentido de melhorar a Saúde do Estado. É claro que nós sabemos que nunca houve, em governo nenhum, atendimento 100% perfeito para a Saúde no RN. Mas neste governo a Saúde é uma tragédia. Será que é crítica eleitoral dizer que o governo está fechando hospitais? O Ruy Pereira não fechou ainda por causa da pandemia. E o João Machado? O fechamento deste hospital é um ato de esquizofrenia da gestão estadual. Consultem os médicos para ver se eles concordam em transferir os serviços para as unidades básicas de saúde, que nem possuem psiquiatras. Como você desativa o único hospital psiquiátrico do Estado, transferindo os serviços para os municípios, sem transferir os profissionais? Isso é um ato de insanidade”, criticou Getúlio.

Deputado Getúlio Rêgo - Foto: João Gilberto

Deputado Getúlio Rêgo – Foto: João Gilberto