O Correio Braziliense desta quarta-feira (27) destaca a possibilidade do governador do DF, Ibaneis Rocha, assumir a direção nacional do MDB.

Com declarações que repercutiram nacionalmente nas últimas semanas e cenário de incertezas na legenda, o chefe do Executivo local é cotado para assumir a Presidência nacional do MDB e comandar a renovação do partido.

“Atualmente, o MDB é comandado pelo ex-senador Romero Jucá, que tem mandato até setembro de 2019. Derrotado nas eleições do ano passado, o emedebista pode deixar o cargo antes e ceder espaço para a renovação. Jucá assumiu a sigla em 2016 no lugar do ex-presidente da República Michel Temer, preso pela Operação Lava-Jato na última semana”, diz a reportagem.

“O desgaste com a prisão de nomes como o ex-deputado Eduardo Cunha e a rejeição ao governo Temer se refletiram nas urnas em 2018, quando o MDB perdeu força. O partido tinha sete governadores até então. Hoje, são três. A sigla ficou, ainda, sem a presidência do Senado, disputada por Renan Calheiros. Com os caciques fora dos holofotes, nomes novos como o de Ibaneis e dos líderes da sigla no Congresso — o deputado federal por São Paulo Baleia Rossi e a senadora por Mato Grosso do Sul Simone Tebet — ganharam protagonismo”, continuou o Correio Braziliense.

Os comentários estão fechados.