O trabalho desenvolvido pelo Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) conseguiu identificar uma jovem de 21 anos, que está internada no Hospital Walfredo Gurgel desde quarta-feira (20), sem portar nenhum documento e inconsciente após ser vítima de um atropelamento na Avenida Mor Gouveia, em Cidade da Esperança.

Após uma equipe do Setor de Papiloscopia, Conferência e Análise do Instituto de Identificação (II) ir até o hospital e fazer a coleta das digitais, os profissionais do Itep pegaram esse material e colocaram no sistema informatizado que o órgão possui e que conta com as digitais de mais de 4 milhões de pessoas.

Como resultado dessa iniciativa, a vítima foi identificada como Amanda Moura de Oliveira, de 21 anos. O pai dela é Francisco dos Santos Oliveira e a mãe Simone Maria de Moura.

“Isso mostra a relevância social do serviço do Itep. O Itep tem feito investimentos na identificação humana. Hoje utilizamos todos os tipos de identificação de pessoas, desde a papiloscopia até o DNA”, destacou Marcos Brandão, diretor do Itep-RN.

Quem conhecer Amanda pode entrar em contato com o Serviço Social do Hospital Walfredo Gurgel, através dos telefones 3232-7505/7533.

Os comentários estão fechados.