O ministro das Comunicações, Fábio Faria, entregou nesta terça-feira (14) ao ministro Jorge Oliveira, da Secretaria Geral da Presidência da República, o projeto de lei que permite o processo de privatização dos Correios, estabelecendo a organização e a manutenção do Sistema Nacional de Serviços Postais.

O texto será analisado pela Subchefia para Assuntos Jurídicos e pela Casa Civil. Depois segue para discussão e votação no Congresso Nacional.

Dentre as diretrizes estabelecidas na proposta de regulação, está a obrigatoriedade, por parte da União, de garantia da prestação do Serviço Postal Universal por meio de empresa estatal; celebração de contratos de concessão comum; ou celebração de contratos de concessão patrocinada. “Uma coisa que fique bem clara é que, quem recebe cartas, boletos e produtos pelos correios, em qualquer lugar do país, vai continuar recebendo. Estou certo que o Congresso Nacional vai trabalhar nesse sentido”, enfatizou Fábio Faria.

Caberá ao Ministério das Comunicações, de acordo com a proposta, coordenar a elaboração da Política para a permanente melhoria dos serviços postais, da Política Postal Brasileira e do Plano Geral de Metas para a Garantia da Prestação do Serviço Postal Universal.

Agência Nacional de Comunicações

O projeto de Lei prevê ainda a criação da Agência Nacional de Comunicações (Anacom), em substituição à atual Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que passará a regular também os serviços do Sistema Nacional de Serviços Postais, alterando a Lei nº 9.472 de julho de 1997.

Foto: Cléverson Oliveira/MCom

Foto: Cléverson Oliveira/MCom