A Câmara Municipal de Mossoró reprovou as contas do exercício da Prefeitura de Mossoró de 2016, o último ano da gestão Francisco José Júnior, nesta quarta-feira (19), deixando o ex-prefeito inelegível.

O Legislativo tomou a decisão ao aprovar parecer (Projeto de Resolução 001/2020), que seguiu recomendação do Tribunal de Contas do Estado (TCE) a favor da desaprovação das contas.

O argumento da Corte, seguido pela Câmara, foi que o Executivo não enviou documentação de 2016 no prazo. Com base nessa justificativa, o Plenário decidiu pela desaprovação por nove a favor, quatro contrários e cinco abstenções.

Não houve orientação das bancadas para votação, ou seja, cada vereador ficou livre para votar, sem o encaminhamento dos blocos governistas e oposicionistas. Assim, parlamentares da situação e da oposição votaram tanto pela rejeição quanto pela aprovação. Outros se abstiveram.

Comentários do Facebook

Os comentários estão fechados.