Padre Tércio aprovou em vida Arquivo Pessoal que está sendo organizado para preservar sua história

Uma iniciativa do Coletivo de Artes Casa de Pedra com consentimento do próprio homenageado, está sendo iniciada a organização do Arquivo Pessoal de Monsenhor Ausônio Tércio de Araújo.

O projeto foi aprovado em edital da Lei Aldir Blanc da Fundação José Augusto (Edital de Programa de Apoio a Microprojetos Culturais – Apoio a Organizações Artístico-Cultural – Ponto de Memória) e será coordenado pela arquivista Shara Rachel e pelo artista plástico Custódio Jacinto.

“O desafio profissional de organização de um Arquivo Pessoal pode ser transformado em diversas frentes de pesquisa sobre a vida do produtor do acervo, muitas vezes convergindo em histórias da sociedade da qual ele faz parte. Além disso, a relevância da documentação pode implicar na constituição de um Memorial que se apresentará como guardião e disseminador dos resultados da organização e do acervo que o constitui”, destaca Shara.

Como o acervo de padre Tércio conta com uma extensa biblioteca, bibliotecários também se integrarão ao projeto, e a agência Referência contribuirá com produção de conteúdos audiovisuais e desenvolvimento de plataformas digitais para o arquivo. Segundo Goretti Silva, que auxiliou o sacerdote por muitos anos, o projeto, antes de ser inscrito no edital, chegou a ser aprovado pelo próprio padre Tércio que apontou objetos e documentos que achava relevantes.

“Após a organização do Arquivo Pessoal de Padre Tércio, trataremos sobre a instalação de um Memorial. Será uma oportunidade para preservar a memória de Padre Tércio que se confunde com a trajetória da Diocese de Caicó, a educação e a comunicação no Seridó”, explica Goretti Silva.

Monsenhor Ausônio Tércio de Araújo faleceu no último dia 09 de janeiro, aos 85 anos, em decorrência da COVID-19. Natural de Currais Novos, o sacerdote dedicou-se à Igreja do Seridó por 60 anos, a maioria deles na Paróquia de São José, em Caicó, sendo também o diretor mais longínquo do Colégio Diocesano Seridoense e do Sistema Rural de Comunicação.

Foto: Marcos Dantas
Foto: Marcos Dantas