Política

Microcrédito da AGN chega a 204 empreendedores do Seridó

Um total de 204 empreendedores de 10 cidades da região Seridó do Rio Grande do Norte receberam o apoio do Microcrédito do Empreendedor Potiguar. O programa de crédito e incentivo ao empreendedorismo do Governo do Estado, executado pela Agência de Fomento do RN (AGN-RN), garantiu suporte a negócios instalados nas localidades com um investimento superior a R$ 1 milhão.

Os proprietários de negócios nos municípios de Cerro Corá, Lagoa Nova, São Vicente, Currais Novos, Jucurutu, Acari, Cruzeta, Parelhas, Santana do Seridó e Carnaúba dos Dantas estão entre os atendidos pelos recursos do programa de crédito e incentivo ao empreendedorismo.

“Buscamos alternativas para oferecer condições cada vez melhores para os empreendedores, especialmente neste momento de pandemia. Mais do que crédito, nosso objetivo é fortalecer os empreendimentos e colaborar com o desenvolvimento econômico a partir da geração de emprego e renda”, afirmou Márcia Maia.

Márcia Maia e empreendedor em Carnauba dos Dantas FT Alan Vasconcelos

Estado

Pacote de medidas da Agência de Fomento garante apoio a empreendedores do RN

A população do Rio Grande do Norte vive um momento de dificuldade em razão da pandemia causada pelo novo coronavírus (COVID-19), em especial, empreendedores que precisaram adequar sua realidade de funcionamento, implantar medidas de biossegurança ou mesmo fechar as portas por um longo período em razão da necessidade do isolamento social. Assim, a Agência de Fomento tem implementado uma série de medidas para dar uma contribuição direta em aspectos sociais, econômicos e até mesmo de promoção da saúde.

Iniciativas tomadas desde o primeiro decreto governamental, ainda no mês de março, e que vão desde a suspensão de cobrança de parcelas por um período de 90 dias, ampliação de carências, criação de novas linhas de crédito, novos limites de financiamento, ampliação de setores atendidos, novas opções de garantia e divulgação maciça de medidas por meio de redes sociais, veículos de comunicação, videoconferências segmentadas, transmissões ao vivo, dentre outras.

A partir das ações sinalizadas, o investimento total na economia do RN pode chegar até R$ 32,4 milhões, a partir de recursos próprios da AGN-RN, assim como, da intermediação de recursos de instituições parceiras. Os recursos são direcionados ao Agronegócio, Indústria, Comércio e Serviços, entre os quais Cultura, Artesanato, Turismo, além da garantia do respaldo ao microempreendedor do RN.

Para a diretora-presidente da AGN, Márcia Maia, o corpo diretivo e funcional da instituição financeira, em articulação com o Governo do Estado, não tem medido esforços no sentido de amenizar as consequências da pandemia sobre a sociedade potiguar, atentando para os limites do capital social constituído sob S.A., nos moldes operacionais, institucional e financeiramente permitidos e a que é submetida.

“A Agência de Fomento se colocou na linha de frente no amparo ao microempreendedor e ao segmento produtivo potiguar na luta para proteger às atividades econômicas em nosso estado, às receitas das empresas e aos empregos dos cidadãos norte-riograndenses. Foram diversas iniciativas e esforços na busca de soluções e novas fontes de recursos para contribuir com a missão de fomentar e recuperar negócios no Estado”, afirmou.

Política

AGN firma parceria com Sebrae para ampliar acesso ao crédito

A Agência de Fomento do Rio Grande do Norte (AGN-RN) foi autorizada a utilizar o Fundo de Aval as Micro e Pequenas Empresas (Fampe) pelo Sebrae. A medida oferecerá garantia para ampliação do acesso ao crédito pelo empreendedor potiguar.

O Fampe é um fundo de aval, constituído pelo Sebrae, para complementar garantias nas operações de crédito contratadas pelos pequenos negócios junto às instituições financeiras conveniadas. No país, apenas 11 instituições financeiras possuíam até então acesso ao Fampe.

A AGN foi informada da autorização pelo diretor-superintendente do Sebrae, Zeca Melo.

O fundo pode assegurar financiamentos para capital de giro de até R$ 100 mil ou investimento fixo com capital de giro associado de até R$ 300 mil, a depender do perfil do empreendimento.

“Temos ampliado nossas parcerias e buscado novas fontes e formas de garantir o acesso ao crédito aos empreendedores do estado, especialmente aqueles com maior dificuldade de acesso ao crédito. O Sebrae tem sido um parceiro de primeira ordem e estamos, permanentemente, em contato para fortalecer essa união de esforços em favor do empreendedor e da economia do nosso estado”, afirma a diretora-presidente da AGN, Márcia Maia.

Zeca Melo e Márcia Maia

Zeca Melo e Márcia Maia

Estado

Produtores da agricultura familiar do RN podem acessar crédito para garantir renda e produção

Os produtores da agricultura familiar do Rio Grande do Norte passarão a ter uma ferramenta própria de incentivo em meio à crise econômica provocada pela pandemia global do novo coronavírus (COVID-19). A Agência de Fomento do RN está pronta para operar uma linha voltada exclusivamente para a agricultura familiar no estado.

O instrumento foi criado em parceria com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar (Sedraf) e atenderá agricultores familiares de todas as regiões do estado que desenvolvam atividades produtivas vinculados a uma cooperativa, associação ou sindicato rural credenciado pela Sedraf. Eles precisam estar produzindo ou ter potencial de produção agropecuária para atender a demanda de compras governamentais através do Programa Estadual de Compras da Agricultura Familiar e Economia Solidária – Pecafes. É ainda preciso estar cadastrado no Portal do Programa.

Terão acesso inicialmente as famílias que estão cadastradas e fornecem ao PECAFES. A demanda deve vir através de representante do grupo (cooperativa, associação ou grupo informal) e pode ser encaminhada através do e-mail: lucivaldo.sedraf@gmail.com e telefone (Whatsapp): (84) 994075005 – Lucivaldo Vieira, assessor da Sedraf.

Política

Coronavírus: Empreendedores com financiamentos na AGN poderão solicitar pausa de dívida por até 90 dias

A Agência de Fomento do Rio Grande do Norte estenderá aos microempreendedores com financiamentos ativos na instituição uma pausa por até 90 dias do pagamento das parcelas. A confirmação foi realizada no início da tarde desta terça-feira (24) pela instituição financeira de desenvolvimento. Antes, a AGN já havia anunciado a ampliação também para até três meses da carência para o início do pagamento de novos financiamentos que forem contratados até 30 de abril deste ano.

Para garantir a prorrogação do pagamento de seu financiamento, o cliente precisará encaminhar um email para o endereço boleto@agnrn.com.br com título “Solicitação de Prorrogação de Contrato” informando nome completo, CPF ou CNPJ. Em caso de dúvidas sobre como funcionará a suspensão temporária dos pagamentos, o microempreendedor poderá entrar em contato através por telefone ou whatsapp nos números 99914-7837 ou 99426-0579.

A diretora-presidente da Agência de Fomento do RN, Márcia Maia, destaca a série de medidas que têm sido adotadas pela AGN e pelo Governo do Estado com o objetivo de reduzir o impacto econômico e social provocado pela queda atividade econômica no estado em meio às ações de contenção da propagação do novo coronavírus.

“É preciso sensibilidade para compreender o momento e, desta forma, garantir que os microempreendedores possam priorizar, neste momento, a manutenção de sua saúde, da família, e claro, de seu negócio. Por isso, estamos realizando mudanças em nosso sistema de cobrança em caráter excepcional para dar o apoio possível a essas pessoas e tentar minimizar os impactos econômicos na vida dos nossos empreendedores em meio à tentativa de conter a proliferação do novo coronavírus”, destaca a diretora-presidente da AGN, Márcia Maia.

Política

Márcia Maia toma posse na Presidência da AGN e lembra ações do Governo Wilma

“A nossa intenção é fazer com que a AGN continue fomentando a economia do Rio Grande do Norte, focando nos pequenos negócios e na economia criativa. Só assim nossa economia irá se fortalecer e conseguiremos promover, também, o desenvolvimento social do nosso estado”. Esse foi o tom do discurso da nova diretora-presidente da Agência de Fomento do Rio Grande do Norte (AGN), Márcia Maia, que assume com a marca de ser a primeira mulher a ocupar o cargo, em 20 anos de história da Instituição.

A posse foi realizada nesta sexta-feira (3), na sede da AGN. Aliás, o prédio onde a agência funciona foi construído em 2008, durante o governo de Wilma de Faria, mãe da nova diretora-presidente.

A nova diretora-presidente da AGN, Márcia Maia, lembrou da época em que sua mãe, Wilma de Faria foi governadora. “Ela já fazia esse trabalho de fomento e eu participei de sua gestão com o Programa Jovem Empreendedor. Nesse programa, nós tínhamos a parceria do Sebrae e da AGN. Atualmente, existem pessoas que receberam o financiamento da Agência ainda produzindo. E isso me enche de orgulho. Tenho certeza de que, a frente da AGN, teremos plenas condições de realizar um trabalho muito profícuo, eficiente e eficaz de estímulo à geração de trabalho e renda para o nosso povo”, relatou.

Posse AGN (1)