Natal

Mário Barreto comemora derrubada da última torre das ruínas do Hotel Reis Magos

O empresário Mário Barreto lutava há anos pela derrubada das ruínas do Hotel Reis Magos.

É morador da Praia do Meio.

Em um primeiro momento…foi voz única, que ecoou e ganhou força.

Lutou e lutou por muuuuitos anos…eis que chegou a gestão do prefeito Álvaro Dias e abraçou a ideia da derrubada do Hotel.

Não se pode falar da derrubada do Hotel Reis Magos e não registrar a luta de Mário Barreto.

Política

Álvaro marca gol por ter apoiado a derrubada do Hotel Reis Magos

A repercussão para o prefeito Álvaro Dias com a derrubada das ruínas do Hotel Reis Magos está sendo bastante positiva.

Elogios rasgados nas redes sociais.

Entre formadores de opinião e sociedade em geral.

As ruínas do Hotel Reis Magos era uma vergonha para a orla de Natal.

O prefeito tomou à frente, liderou a discussão, judicializou o caso e terminou conseguindo a derrubada.

Mas é apenas o começo de um longo processo para revitalizar a orla de Natal.

Natal

Governo do RN evitou decidir sobre Hotel Reis Magos

A Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC), por meio do secretário Getúlio Marques, justificou ao desembargador Vivaldo Pinheiro que a pasta não dispôs de tempo hábil para avaliar o processo de tombamento do Hotel Internacional dos Reis Magos (HIRM), localizado na Praia do Meio, em Natal. A justificativa ocorre em virtude da inserção de um novo laudo técnico inserido no processo no último dia três de janeiro.

De acordo com o secretário, “os novos elementos trazidos pelo processo traduzem a complexidade do tema e consequente manutenção ou não da estrutura do prédio, o que impossibilita que a secretaria conceda uma resposta no prazo previamente estabelecido.”

Natal

Justiça manda Estado decidir em 15 dias sobre Hotel Reis Magos

O desembargador Vivaldo Pinheiro acatou os argumentos da Prefeitura de Natal cobrando do Governo do Estado uma posição oficial acerca das ruínas do Hotel Reis Magos.

O Governo do Estado tem 15 dias para decidir pelo tombamento das ruínas ou pela demolição.

É o atraso ou progresso.

Natal

Prefeitura de Natal se sente “plenamente atendida” em decisão sobre Hotel Reis Magos

Nota sobre decisão do Hotel Reis Magos

A Prefeitura do Natal se sente plenamente atendida com a decisão do desembargador Vivaldo Pinheiro na Ação Cível em que o Município solicita que a Justiça determine ao Estado a conclusão do processo de tombamento provisório do antigo Hotel dos Reis Magos, aberto ainda em 2013 e até hoje inconcluso.

O deferimento da tutela de urgência por parte do Judiciário determinando que o Estado do Rio Grande do Norte conclua o processo de tombamento no prazo de 15 dias, e ainda permitindo ao Município, caso o prazo não seja cumprido, conceder alvará de demolição da antiga edificação em favor da empresa Hotéis Pernambuco S/A, proprietária do imóvel, para que execute o serviço assumindo esses custos, preserva o interesse público da população natalense na defesa de sua saúde e segurança.

A Prefeitura aguarda agora, com serenidade, que o Estado se pronuncie para que, em decidindo pelo tombamento, assuma as responsabilidades sobre o que possa acontecer na área, ou, ao contrário, reconhecendo a falta de interesse histórico para um eventual tombamento, permita que o Município adote as providências para que os proprietários do imóvel se responsabilizem pela sua destinação.

Prefeitura Municipal do Natal

Natal

Proprietários e Prefeitura de Natal cobram posição do Governo do RN sobre ruínas do Hotel Reis Magos

O Governo do Estado segue omisso em relação as ruínas do antigo Hotel Reis Magos.

O prazo se esgotou e o Secretário Estadual de Educação, Getúlio Ferreira, não deu o posicionamento da pasta, mesmo tendo parecer favorável à demolição do Conselho de Cultura.

Enquanto isso, a Prefeitura de Natal já teve que isolar áreas ao redor por risco de desabamento, sem falar no problema de Saúde Pública.

Os proprietários cobram a posição, bem como a Prefeitura de Natal.

Natal

Por risco de desabamento, STTU interdita entorno do Hotel Reis Magos a partir desta segunda (11)

A Secretaria de Mobilidade Urbana – STTU, da Prefeitura de Natal, interdita, a partir desta segunda-feira (11), parte das ruas que se localizam nas laterais e por trás do Hotel Reis Magos, na praia do Meio, para o trânsito de veículos e pedestres. O temor das autoridades é que o prédio desabe devido ao processo de desgaste da estrutura de sustentação do local.

A passagem de pedestres pelo local não é permitida.

A posição do hotel em relação ao terreno garante uma área de segurança em relação a outras ruas que circundam o local. Por isso, de acordo com a STTU, não haverá intervenções na avenida Presidente Café Filho, nem na rua Feliciano Coelho.

Os problemas graves na estrutura do Hotel Reis Magos foram encontrados em uma perícia realizada pela empresa Petrus Engenharia, de Pernambuco, ainda em 2016. De lá para cá, o Município, que entende ser necessária a demolição, tem aguardado o fim de um processo de tombamento que tramita no Governo do Estado há seis anos.

A Semov realizou um serviço para a colocação de tapumes no entorno do hotel, atendendo a um pedido da Procuradoria Geral do Município – PGM. De acordo com informações da secretaria, a intenção seria evitar que, caso pedaços menores da estrutura venham a se desprender, esses sejam contidos antes que atinjam as ruas ou o passeio público.

Natal

Prefeitura de Natal interdita ruas ao redor do Hotel Reis Magos por risco de desabamento

Nota Oficial sobre situação do Hotel Reis Magos

A Prefeitura do Natal informa que diante da situação crítica da edificação, a STTU está ultimando as providências para interditar algumas ruas ao redor do antigo Hotel dos Reis Magos tendo em vista o perigo de desabamento e o risco de projeção de material no caso de colapso da edificação nas ruas que circundam o prédio podendo causar acidentes com algum pedestre ou motorista que esteja circulando por ali.

Também informa que os Agentes de Endemias da secretaria municipal de Saúde não irão mais entrar na edificação para fazer inspeções rotineiras em virtude do risco de acidentes e estuda o uso de carros fumacê, embora não seja a solução para o combate ao vetor de doenças como a dengue, zika e chikungunya.

No mais, a Prefeitura confia que o Poder Judiciário do Rio Grande do Norte irá se pronunciar no sentido de determinar ao Estado que finalize o processo de tombamento que já dura seis anos, em acordo com o parecer da Conselho Estadual de Cultural que por 9 a 1 votou de forma contrária ao tombamento do referido imóvel. Lembrando que nas demais esferas de governo todos os pareceres foram contrários ao tombamento do imóvel.

Prefeitura Municipal do Natal

Natal

Procuradoria do Município entra na Justiça cobrando definição do Governo do RN sobre o Hotel Reis Magos

Após esgotar todas as iniciativas de sua responsabilidade na esfera administrativa, a Procuradoria Geral do Município ingressou com uma ação civil pública para que a Justiça do Rio Grande do Norte determine que o Governo do Estado decida se vai ou não optar pelo tombamento do antigo Hotel Reis Magos, na Praia do Meio.

Como argumentos, a gestão municipal alega que todos os prazos para a emissão desse parecer por parte do Poder Executivo Estadual foram esgotados, bem como destaca o perigo que a população está correndo com o eminente risco de desabamento completo da estrutura do prédio e ainda a precária situação sanitária do local.

A decisão foi informada em coletiva de imprensa realizada na manhã desta quinta-feira (31) na sede da PGM e contou com as participações do Procurador Geral do Município, Carlos Castim, do secretário municipal de Obras Públicas e Infraestrutura, Tomaz Neto, e do secretário municipal de Saúde, George Antunes.

“Pedimos em nossa ação que a Justiça determine que em um prazo de 72 horas o Estado decida se vai tombar ou não o equipamento e caso siga o caminho da preservação do prédio que arque com os custos para recuperar o espaço e dar segurança a sociedade”, destacou Carlos Castim.
“O risco de desabamento é real. Para se ter uma ideia, o custo para recuperar a estrutura e toda a parte de instalações, alvenaria, revestimentos e outros serviços é de R$ 40 milhões, ao passo que a demolição total do prédio e a remoção dos resíduos tem um valor de R$ 1 milhão. É inviável do ponto de vista financeiro executar uma reforma. A Prefeitura está alertando e buscando tomar as providências necessárias para evitar uma tragédia de grandes proporções, mas está de mãos atadas na espera desse parecer do Governo Estadual. Isso precisa acontecer o mais rápido possível, pois estamos falando de vidas humanas”, asseverou Tomaz Neto.

Natal

Prefeitura convoca coletiva de imprensa sobre o Hotel Reis Magos

A Prefeitura do Natal convoca a imprensa para uma entrevista coletiva nesta quinta-feira (31), às 10h, com o procurador geral do município Carlos Santa Rosa D’Albuquerque Castim, sobre o processo do Hotel Reis Magos.

A coletiva será na Procuradoria Geral do Município, localizada na rua Princesa Isabel, 799, Cidade Alta.

Natal

Moderniza Já: Protesto pede derrubada das ruínas do Hotel Reis Magos

Há poucos dias, políticos de esquerda, ONG’s, e ambientalistas fizeram um protesto contra a derrubada das ruínas do Hotel Reis Magos, sob a liderança da deputada federal Natália Bonavides (PT).

Neste domingo (13) foi a vez do protesto dos que buscam a derrubada das ruínas, com destaque a presença do trade turístico, empresários, bugueiros, vizinhança que luta pela demolição dos escombros e população.

Uma carreata saiu de Ponta Negra e terminou no local com discursos, entre eles do vereador Felipe Alves e do produtor de eventos Iuri Bagadão.

Política

Hotel Reis Magos: Abraço de poucos adeptos

A deputada federal Natália Bonavides e a vereadora Divaneide Basílio, ambas do PT, juntamente com ONG’s e defensores da preservação das ruínas do Hotel Reis Magos, convocaram para um abraço ao local neste domingo (29), como forma de preservar o local do jeito que se encontra. Foram poucos adeptos.

É preciso que digam como pretendem recuperar as ruínas do Hotel Reis Magos, quando e quem vai custear.

O Teatro Alberto Maranhão está aí fechado há anos em uma reforma que se arrasta.

Nosso Forte dos Reis Magos também na triste situação.

Alguém acredita que o Poder Público vai ter R$ 70 milhões necessários para recuperar o local em pouco tempo?

Enquanto isso, o local segue como ponto de drogas e foco de doenças para a vizinhança, além de deixar a nossa orla mais feia.

IMG_9641

Natal

Iphan indefere pedido de tombamento do Hotel Reis Magos em Natal

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) indeferiu o pedido de tombamento do Hotel Reis Magos, em Natal (RN). A decisão foi publicada pelo Departamento de Patrimônio Material e Fiscalização (Depam/Iphan) nesta terça-feira, dia 3 de setembro.

A avaliação da autarquia foi a de que o Hotel Reis Magos, embora seja um elemento importante para a compreensão da evolução urbana da cidade de Natal, não apresenta elementos significativos com valor patrimonial em âmbito federal.

A análise foi realizada após o processo ser reaberto por força de um pedido de apreciação de novos documentos enviados pelo presidente do Instituto dos Amigos do Patrimônio Histórico e Artístico Cultural e da Cidadania (IAPHACC) do Rio Grande do Norte.

Para o Iphan, o estudo enviado pelo IAPHACC reforçou a posição anteriormente tomada pela autarquia, quando indeferiu, em março de 2017, o tombamento do Hotel Reis Magos. Na época, o entendimento foi de que a importância do imóvel se evidencia em nível municipal e estadual, o que não justificaria sua proteção em nível federal.

O Instituto esclarece ainda que o processo de patrimonialização é necessariamente uma seleção na qual se identificam atributos e valores capazes de justificar o reconhecimento nacional.

Natal

Conselho de Turismo também é favorável à demolição do Hotel Reis Magos

Mais um colegiado se posicionou favorável à demolição do antigo Hotel Reis Magos. Desta vez, foi o Conselho Municipal de Turismo, que aprovou, por unanimidade, essa deliberação durante reunião ocorrida na manhã desta quinta-feira (22/08) no auditório da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do RN (Fecomércio/RN).

O encontro contou com a participação de 18 conselheiros. Na oportunidade, o procurador geral do Município, Carlos Castim, e o advogado da empresa Hotéis Pernambuco SA, João Vicente, fizeram um balanço das ações realizadas até aqui envolvendo o processo.

“Os diversos estudos, laudos e perícias feitos pelos órgãos competentes atestaram essa realidade. Além disso, o Conselho Municipal de Cultura também apoia a derrubada. Também temos um parecer do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), que não se opõe à demolição, bem como uma decisão judicial do Tribunal Federal da 5ª Região nesse sentido. A última etapa a ser vencida é a de um processo no âmbito do Governo do Estado, que precisa referendar a decisão do Conselho Estadual de Cultura. Esperamos a sensibilidade da governadora Fátima Bezerra. Até hoje, nenhum chefe do executivo estadual se manifestou de forma contrária a um parecer do conselho”, disse Castim.

O advogado João Vicente, representante da empresa Hotéis Pernambuco SA, apresentou uma série de laudos atestando que não há motivos para o tombamento do prédio: “Estamos falando de um equipamento construído há mais de 60 anos, em desuso há mais de 25, sofrendo a ação do tempo, sendo corroído, com estrutura metálica aparente e desgastada, fundações condenadas, uma laje desabou e outras estão na eminência de cair. Não se pode reaproveitar nada daquilo. De acordo com os laudos que temos, uma restauração completa custaria R$ 100 milhões. Não temos condições e nem interesse em realizar esse trabalho”.

Cultura

Governadores seguem historicamente Conselho de Cultura

Ontem (22) foi noticiado que o Conselho Municipal de Cultura (CMC) aprovou a demolição do Hotel Reis Magos.

O posicionamento foi tomado durante o último encontro do colegiado, ocorrido no dia 07 de agosto, e os seis conselheiros presentes se posicionaram a favor da medida.

O CMC é mais um colegiado que se mostra favorável ao não tombamento do prédio.

Mesmo tendo uma função opinativa, nenhum governador do RN deixou de seguir uma decisão tomada democraticamente pelo conselho de cultura.

É saber se a governadora Fátima Bezerra vai seguir a tradição.

Cultura

Conselho Municipal de Cultura aprova demolição do Hotel Reis Magos

O Conselho Municipal de Cultura (CMC) aprovou a demolição do Hotel Reis Magos. O posicionamento foi tomado durante o último encontro do colegiado, ocorrido no dia 07 de agosto, e os seis conselheiros presentes se posicionaram a favor da medida. A ata da reunião foi publicada na edição dessa quarta-feira (20/08) do Diário Oficial do Município (DOM).

O CMC é mais um colegiado que se mostra favorável ao não tombamento do prédio. Antes, o Conselho Estadual de Cultura também já havia emitido parecer pela demolição por 9 votos à 1. Dácio Galvão, presidente do CMC, explica que o conselho tem um caráter opinativo/deliberativo e exerceu a sua função de forma exemplar, entendendo que o antigo Hotel Reis Magos não possui característica, do ponto de vista patrimonial e histórico, que referende o seu tombamento.

“Seguimos os posicionamentos do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e do Conselho Estadual de Cultura. O prédio está muito deteriorado. Sua estrutura gera um perigo imenso à população. Além disso, os donos da área já disseram que não têm interesse em recuperá-la e diversos segmentos da sociedade são a favor da demolição. E, agora, o Conselho se posicionou, aprovando a demolição. Cumprimos o nosso papel e esperamos que tudo tenha um desfecho positivo, com a cidade saindo como a maior beneficiada desse processo”.

Participaram da reunião do conselho: Dácio Tavares de Freitas Galvão; Josenilton Tavares; Odinelha Targino; Nara da Cunha Pessoa; Ramon Cavalcanti Asfora Alves; Ivaneide Henrique B. Damasceno e Antônia Rodrigues da Silva.

Natal

Iphan emite nota sobre Hotel Reis Magos

Nota de Esclarecimento: Hotel Reis Magos (RN)
O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) esclarece que o processo de tombamento do Hotel Reis Magos, em Natal (RN), foi arquivado em março de 2017. Na época, o entendimento do Instituto foi que a importância do imóvel se evidencia em nível municipal e estadual, o que não se justificaria sua proteção em nível federal.

No entanto, por força de um pedido de apreciação de novos documentos enviados pelo presidente do Instituto dos Amigos do Patrimônio Histórico e Artístico Cultural e da Cidadania (IAPHACC) do Rio Grande do Norte, Ricardo Tersuliano, a reabertura do processo foi necessária. Assim sendo, atualmente, a proposta está em análise no Departamento de Patrimônio Material e Fiscalização (Depam/Iphan).

No entanto, vale ressaltar que o desarquivamento não implica em revisão da análise técnica do Iphan ou em um possível tombamento do edifício. O entendimento dos técnicos do Depam, à época do arquivamento, foi de que, apesar da contextualização do bem no cenário mais amplo do modernismo brasileiro, sua importância está mais relacionada a questões econômicas e da urbanização local.