Deu no Globo 

 

rogerio e bolso

O novo ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, prometeu, ontem, após tomar posse no cargo, que dará uma solução ao programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) até amanhã.

O programa está paralisado por dificuldades de liberação de recursos do Orçamento da União para este ano.

Além de obras paradas em todo o país para famílias de baixa renda, as contratações com recursos do FGTS nas faixas para beneficiários com rendas mais altas, que têm condições de tomar um financiamento, também estão suspensas.

Marinho disse que vai estabelecer um cronograma de desembolsos para o programa assim que o Congresso votar os vetos presidenciais à proposta orçamentária, em sessão marcada para hoje.

O Orçamento prevê R$ 2,22 bilhões para dar andamento às obras paralisadas do MCMV e mais R$ 295 milhões como contrapartida ao FGTS na concessão de subsídios (descontos a fundo perdido nos financiamentos).

— Tomei posse hoje (ontem) e espero, até esta quinta-feira, nos próximos dois dias, nós termos a oportunidade de conversar tanto com o ministro da Economia, Paulo Guedes, quanto com o presidente da Caixa Econômica Federal (Pedro Guimarães) e nossos secretários para termos uma posição em relação a essa situação específica — disse Marinho.

 

 

Comentários do Facebook

Comentários do Site

Deixe um comentário