Screenshot_31732-960x640

Por Elio Gaspari

Uma perfídia dos deuses, enquanto a Netflix mostra mais um episódio de “The Crown”, estão no ar as lambanças do príncipe Andrew, o duque de York, terceiro filho da rainha Elizabeth.

É como se a vida real competisse com a ficção mas, olhando-se bem, a história é uma só.

Andrew foi banido da família real porque frequentava a roda de um americano bilionário e cafetão que se matou na cadeia.

“The Crown” já sugeriu que a rainha teve um caso com o chefe de suas cavalariças, Lord Porchester, ou “Porchie”. Em 1991 o jornalista Christopher Hitchens escreveu no “New York Times” que, segundo um cronista da família real, basta olhar para uma fotografia de Andrew e outra de“Porchie” para se perceber que dificilmente o príncipe Philip é seu pai.

Assim como basta olhar para o cabelo de Harry, para se ver que Charles não foi seu pai. Coisa que ele teria percebido na maternidade, ao ver o bebê ruivo

Na vida real, os lençóis da casa Windsor serviram ao roteiro de “The Crown”: A princesa Anne (filha da rainha) namorou Andrew Parker Bowles, que namorava Camila Shand, cuja avó namorou o avô do príncipe Charles, que ela passou a namorar.

Na próxima série Charles vai se casar com Diana, que não havia namorado ninguém, enquanto ele continuou namorando Camila, com quem está casado, e ela foi em frente.

A série que está no ar perdeu a sutileza das anteriores.

Numa cama de Tony Armstrong-Jones, futuro marido da princesa Margaret, viram-se cinco pernas. Agora, a senhora (uma jararaca) aparece beijando o presidente americano Lyndon Johnson, coisa que nunca aconteceu.

Lord Mountbatten também não foi tão longe na armação do golpe de estado contra o primeiro- ministro Harold Wilson.

Apesar do grande desempenho do ator Josh O’Connor, ele está exageradamente abobalhado.

Até o reinado de Elizabeth os Windsor metiam-se em trapalhadas, mas evitavam picaretagens e promiscuidades explícitas como aquelas em que se meteram Andrew e sua primeira mulher, Sarah Ferguson.

Pelo visto, a próxima série de “The Crown” será animada pela entrada em cena de Diana.

Com alguma sorte, poderá mostrar a nobreza dos plebeus. Nenhum dos três namorados de Kate Middleton antes de seu casamento com o príncipe William abriu a boca, e um deles é jornalisTa.

Comentários do Facebook

Deixe um comentário