0

O General Girão fez m filmete e publicou em suas redes sociais para comunicar que foi suspenso do PSL por três meses, partido que se elegeu pela primeira vez deputado federal pelo Rio Grande do Norte em 2018.

É um desabafo em tom de indignação e, no fundo, regozijo por estar ao lado do filho do Presidente Jair Bolsonaro, o deputado Eduardo, também suspenso na mesma ocasião.

“O que o PSL está fazendo agora, aplicando uma sanção por três meses.. Tenho orgulho de ter servido as Forças Armadas, de te sido secretário da Segurança por sete anos, sempre com atividade de risco, atividade perigosa e nunca recebi qualquer punição. Olha, não é assim que se deve fazer política”.

Girão reforça ao lado do clã Bolsonaro a ideia de que faltou transparência no PSL e deixa a acusação do candidaturas laranjas restrita a cúpula do partido, que hoje os persegue.

” O texto da punição até parece um elogio porque eles não dizem que cometi algum crime, algum problema.. ”

Comentários do Facebook

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Girão só pode falar de laranjada do PSL quando explicar Queiroz na vida dos Bolsonaro.
    Vê-se que o deputado acha que ainda vive no quartel.

Deixe um comentário