img_3753.jpg
Cem dias depois que as primeiras manchas de óleo apareceram no litoral do Brasil e o assunto parece que vai perdendo o interesse da mídia e dos parlamentares, que se movimentam de acordo com a intensidade dos holofotes.
Uma exceção merece registro: o deputado federal Rafael Motta (PSB), que tem dado se dedicado como o tema merece.
Na tarde desta quinta-feira,  acompanhou o presidente da CPI do Óleo à sede da Polícia Federal no RN. Com ele o deputado João Campos, do PSB de Pernambuco.
Em conversa com os delegados Tânia Fogaça e Agostinho Cascardo e o procurador do MPF, Victor Mariz, o andamento das investigações do vazamento de “petróleo cru” no litoral.
Uma cópia do Inquérito foi entregue a Motta, que amanhã levará a audiência pública  na Assembleia Legislativa.
Vale a pena acompanhar, a partir das 9h30.

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Na verdade, na verdade, ninguém da bancada se interessou como deveria ser. Rafael Motta até demorou, mas se envolveu nesse absurdo ainda sem resoluções claras.
    E se o próprio Motta ou outro parlamentar do RN disser q foi representado/representou pelo coordenador da bancada, compre um óleo de peroba para o corporativismo vergonhoso!

Deixe um comentário