mineiro-beto-1024x678

A Tribuna do Norte deste sábado traz matéria sobre uma suposta reviravolta nos Tribunais Eleitorais envolvendo o mandato do deputado federal Beto Rosado (PP).

A novela não é de hoje e volta à tona a contabilização de votos do companheiro de coligação de Rosado, o ex-vereador de São José de Mipibu Kerinho Ribeiro.

A soma dos votos do então candidato em 2018 foi o que deu a cadeira de deputado federal ao Progressista e retirou do petista Fernando Mineiro.

Agora, o PT ingressou com uma ação pedindo tutela de urgência com uma “questão de ordem”; o então candidato Kerinho não se  desincompatibilizou do cargo em comissão que exercia no prazo determinado em 2018 e isso inviabilizaria sua candidatura e a consequente soma dos votos para coligação de Beto Rosado.

Este Território Livre abordou o assunto com uma fonte privilegiada nas Cortes Eleitorais e …. ?

Argumento frágil que não haverá de prosperar porque  “os fatos não são novos”. Uma simples busca no Diário Oficial ou Portal da Transparência da época poderiam informar o que se pretende somente agora, dois anos depois.

Há quem enxergue até a possibilidade de “não conhecimento” da petição nessa altura do campeonato. Sem falar na difícil missão de provar um “direito urgente” a ser tutelado.

Comentários do Site

Deixe um comentário