A jornalista e servidora pública Renata Fernandes Paiva foi fisicamente agredida em seu ambiente de trabalho na Câmara Municipal de Natal por outro servidor do órgão.

Por ser cobrado em razão de suas atribuições, o Diretor da TV Câmara, Rodrigues Neto, agrediu a Renata, com violência física e impropérios, constatada por exame de corpo de delito do ITEP/RN, que atesta inúmeros hematomas no corpo da vítima: Renata foi arrastada pelos corredores, e expulsa do ambiente aos empurrões.

O fato se deu na última quinta-feira, 19 de agosto, e ainda são esperadas providências da Câmara Municipal e dos órgãos e entidades de defesa da mulher  e de direitos humanos.

É estarrecedor que no Parlamento Municipal, Casa de Diálogo e de convivência democrática dos divergentes, um seu servidor, em cargo de Direção, imponha seu pensamento ou decisão à força física bruta, covardemente agredindo uma mulher, e sua colega jornalista.

O fato não pode ficar impune, sob pena de a Câmara Municipal de Natal admitir que, em seu recinto democrático, passe a imperar a barbárie e a truculência, mais grave ainda contra a mulher, numa Casa que abriga a Frente Parlamentar em Defesa da Mulher.

É uma boa oportunidade para Câmara de Natal, vereadores e autoridades públicas colocarem em prática o AGOSTO LILÁS, tão propagado contra a VIOLÊNCIA CONTRA a mulher com rosto, nome e exame de corpo de delito para comprovar.

 

Comentários do Site

  1. PedroArtur
    Responder

    Sabe o que vai acontecer nada , eese safado deve ser um protegido do presidente da camara e fica por isso mesmo , eh hora dos colegas jornalistas publicarem um manifesto contra esse safado e cobrar em publico do presidente da camara providencias urgente, so com a midia denunciando isso sera resolvido , parabens Laurita pela coragem , EM TEMPO: algum outro orgam de imprensa publicou algum materia ? nao vi nada ate agora, so a da jornalista Laurita.

  2. Otávio Camilo Albuquerque
    Responder

    Tive o desprazer de conhecer esse diretor e o que posso dizer é que acredito na versão da Renata.

  3. vania
    Responder

    Eu não trabalho lá, mas fiquei sabendo do ocorrido no mesmo dia. Ele não levantou a mão pra ela em nenhum momento, como pode existir hematomas dessa forma? Justiça seja feita. Que todos que estavam lá sejam ouvidos. Infelizmente as pessoas hoje movida por ódio são capazes de prejudicar o outro a qualquer custo!

    • observanatal
      Responder

      A agressão, nos braços, é típica de quem foi segura com força. Agressão não é “só” quebrar o nariz e deixar o olho roxo.

      As vereadoras estão na defesa do indicado do presidente da Casa? Nenhum posicionamento? Agosto Lilás?!

  4. observanatal
    Responder

    A Câmara Municipal tentou abafar a situação? Ninguém deu a notícia, fora este blog.

    Os blogs ligados aos vereadores estão mudos ou dizendo que não sabem de que lado está a verdade.

    Os funcionários da TV CÂMARA dizem que o DIRETOR da Tv Câmara não fez nada, a jornalista que é louca. Alguém acredita?
    E os vereadores tão firmes na defesa da mulher, o que fizeram? Na dúvida entre o LGBTQI+ e a mulher, fiquem com @ agredid@, é mais justo.

    No RN todos defendem e são amigos do poder. Até quem a indicou está mudo, como pode? Agosto Lilás pra quem?

    • observanatal
      Responder

      Só quem contou o lado da jornalista foi Laurita Arruda. O resto já disse, via notas, via amigos da imprensa, via patrocínio da CMN, que ele é inocente ou já culpou a moça. Tem mais alguém para ser ouvido?

  5. Funcionária da Tv Câmara Natal
    Responder

    Ela tem a versão dela. Mas, existem mais de 10 testemunhas oculares do fato de que não houve agressão física nenhuma. Uma mentira contada muitas vezes continuará sendo mentira. A Justiça vai prevalecer.

  6. Lima & Silva
    Responder

    O bom jornalismo ensina, que se deve publicar uma informação após ouvir os dois lados… Mas pelo que vejo, a colunista já fez o julgamento antecipado, ao afirmar que a jornalista FOI agredida pelo ex colega de redação. Quando na verdade, diante de 12 testemunhas, tal fato NÃO aconteceu. Inclusive um vídeo feito por uma das testemunhas, mostra o que de fato aconteceu. É lamentável ver a reputação da pessoa, ser jogada na lama dessa forma, sem poder se defender . Lembre-se : …. “O risco que corre o pau, corre o machado”,ou seja, amanhã a vítima da mentira, pode ser você.

Deixe um comentário