unnamed-1

A novidade do dia em termos de enfrentamento de Coronavírus no Rio Grande do Norte é a informação que o prédio do “falecido” Hospital Papi não  poderá ser utilizado para abrigar pacientes do estado, como havia anunciado a Governadora.

Em entrevista a Tribuna do Norte, o diretor do Hospital Rio Grande – vizinho ao Papi – e ex-secretário de Saúde Luiz Roberto Fonsêca, declarou:

“O Papi é impossível de ser utilizado com a finalidade do enfrentamento à pandemia. Até nos causou um certo grau de surpresa com o requerimento do Papi, porque a estrutura vai carecer de quatro a seis meses, no melhor dos cenários, para estar apta à utilização. A estrutura está inclusive com risco de utilização, está muito deteriorada, abandonada há mais de quatro anos.”

O prédio do Papi pertence hoje ao grupo Delfin e Incor de Natal , também proprietários do Hospital Rio Grande .

TL COMENTA

A Governadora Fátima Bezerra ainda não se pronunciou sobre o uso do prédio; se buscará outra alternativa ou se insistirá na escolha equivocada.

Uma alternativa seria se somar à Prefeitura de Natal na ocupação do prédio do Hotel parque da Costeira. Ate agora, a PMN se comprometeu em viabilizar 100 leitos naquela estrutura, mas a capacidade do local é de até 500 leitos.

Uma solução exequível e positiva por diversos pontos de vista.

 

 

Comentários do Facebook

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Fátima Bezerra quis mostrar ação, logo após a prefeitura tomar iniciativa, e anunciou antes de tudo pronto. Que idiotice.
    Deveria ter perguntado ao direto do Hospital Rio Grande antes de abrir a boca. A enganação midiática de Fátima caiu por terra.

Deixe um comentário