cipriano_e_fatima

Da Veja 

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta uma operação para desmontar um esquema de corrupção em contratos para ampliação de leitos de UTI de Covid-19 no Hospital Coronel Pedro Germano, em Natal, no Rio Grande do Norte.

Há indícios de fraudes em dispensas de licitações, peculato, corrupção passiva e ativa e lavagem de dinheiro. A empresa que fechou o negócio é investigada por ausência de capacidade técnica e operacional para o serviço e indícios de desvios.

Cerca de 50 policiais federais, além de auditores da Controladoria Geral da União estão cumprindo 10 mandados de busca e apreensão em Natal (RN), Mossoró (RN), João Pessoa (PB) e Bayeux (PB), além de duas medidas cautelares de afastamento do cargo público, ordens expedidas pela Justiça Federal no Rio Grande do Norte.

“Com a investigação policial, que também contou com a participação da Receita Federal, restou demonstrada a existência de uma associação criminosa que direcionou duas contratações de leitos de UTI, no Hospital Cel. Pedro Germano e no Hospital João Machado, tendo por objetivo o desvio de recursos públicos federais destinados ao tratamento da Covid-19 que foram repassados ao estado do Rio Grande do Norte”, diz a PF.

Ainda segundo a PF, o esquema estaria infiltrado “na própria Secretaria de Saúde do Estado do Rio Grande do Norte, razão pela qual a Justiça Federal determinou o afastamento de duas pessoas de seus cargos no órgão”.

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, por fraudes nas duas dispensas de licitação, peculato, corrupção ativa e passiva, além de lavagem de dinheiro e, se condenados, poderão cumprir penas superiores a 10 anos de reclusão.

TL COMENTA 

O Governo do RN ainda não se pronunciou sobre a Operação Lectus. Assim como a assessoria do secretário Cipriano Maia.

Hoje, a agenda da Governadora seria política com a presença do líder ex-presidente Lula em Natal, onde inclusive participa de encontro com todos os Governadores do Consórcio Nordeste.

Os contratos alvo das investigações da Polícia Federal já constam das lupas dos deputados de oposição na CPI da Covid na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.

Comentários do Site

  1. Rogério
    Responder

    É, COMO ESPERADO O TIRO DA CPI NO SENADOR, SAIU PELA CULATRA. OS ANTES ACUSADORES, AGORA, ESTÃO SENDO INVESTIGADOS E SERÃO PRESOS. MUITOS DESGOVERNADORES ESTÃO SEM DORMIR. A PF, COMO SEMPRE, NA VANGUARDA. CORRAM QUE O CAMBURÃO DA PF VEM AI, ACHO É POUCO.

Deixe um comentário