B91CB249-B527-40E9-92E9-CEEE31AF77BE

Para o que, há dois meses, não tinha vacina nem remédio, a farmacopeia tem apresentado célere evolução.

Além da descoberta dos efeitos da hidroxicloroquina,  sob chancela dos presidentes Trump e Bolsonaro, velhos remédios estão sendo apontados como eficazes contra o novo coronavírus.

Cientistas australianos relatam resultados promissores com a Ivermectina.  Conhecidíssimo vermífugo de uso também veterinário.

Para pacientes críticos em terapia intensiva, comunicados iniciais do emprego de anti-coagulantes são alvissareiros.

No Ceará, entidades médicas recomendam o emprego profilático da hidroxicloroquina nos profissionais que atuam na linha de frente dos serviços médicos.

Comentários do Facebook

Deixe um comentário