bolsonaro-lula-moro-868x644

Pesquisa PoderData indica que o presidente Jair Bolsonaro venceria os ex-ministros Fernando Haddad (PT) e Ciro Gomes (PDT) e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em eventual disputa em 2º turno na eleição presidencial de 2022.

Empataria com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e com o ex-ministro da Justiça e ex-juiz federal Sergio Moro (sem partido). Contra Lula, o levantamento mostra que ambos têm 41% das intenções de voto.

Em 2018, mesmo preso depois de condenação em 2ª Instância, o ex-presidente foi registrado como candidato à Presidência. O TSE (Tribunal Superior Eleitoral), no entanto, barrou a candidatura com base na Lei da Ficha Limpa.

Agora solto, depois de nova interpretação do STF (Supremo Tribunal Federal) sobre prisão pós-2ª Instância, Lula tenta tornar-se elegível. No entanto, além de duas condenações (casos tríplex do Guarujá e sítio de Atibaia), enfrenta duas denúncias da Lava Jato em Curitiba, 4 ações na Justiça Federal do Distrito Federal e uma na Justiça Federal de São Paulo.

O levantamento PoderData mostra ainda que apesar de ter sido alvo da operação Lava Jato, que teve Sergio Moro como o maior algoz do PT, Lula recebe 32% dos votos daqueles que declaram apoio ao ex-juiz federal no 1º turno.

Outros 35% migrariam para o voto em Bolsonaro.

A pesquisa indica que, entre os que votariam em Bolsonaro no 1º turno, 86% manteriam o voto no 2º turno e 7% votariam no petista. Dos eleitores de Lula, 99% continuariam fiéis ao líder do PT.

Bolsonaro só herda mais votos de Moro (35%) e de Flávio Dino (55%) –que só recebeu 4% das intenções no 1º turno. Já Lula passa a receber votos dos eleitores de Ciro Gomes (78%), Doria (45%) e Mandetta (43%).

pd-intencao-presidente-16-set-2020-bolso-lula-12

Deixe um comentário