26 de maio de 2024
Novidade

21ª edição do Prêmio Hangar de Música acontece nesta segunda-feira (15)

Com o tema “Amazônia Bioma Música”, a 21ª Edição do Prêmio Hangar de Música acontece nesta segunda-feira (15) no Teatro Alberto Maranhão com entrega das premiações e apresentações musicais a partir das 20h. A premiação vai homenagear o multiartista Potyguar/a Juão Nyn e terá na programação outros convidados.

Realizado em Natal/RN desde 1999, o Prêmio Hangar de Música é uma importante premiação que tem como objetivo reconhecer, valorizar, incentivar, homenagear, divulgar e premiar a rica produção musical brasileira.

“Celebrar 21 anos do Prêmio Hangar de Música é fortalecer e destacar o potencial criativo da nossa música. Neste ano trazemos como tema “Amazônia Bioma Música”, em um manifesto em defesa da maior floresta tropical do mundo e também de valorização da música dos povos originários”, declara Marcelo Veni, produtor e idealizador da premiação.

Com direção musical de Toni Gregório, iluminação de Rogério Ferraz e direção de vídeo da Nav Noar, o Prêmio Hangar integra a programação especial de 120 anos do Teatro Alberto Maranhão e vai fazer homenagear a Amazônia contemporânea a partir de sonoridades produzidas por diversas vozes atuantes na maior floresta tropical do mundo que além de diversa em seu bioma é diversa em sua arte. Os vencedores de cada categoria do Prêmio Hangar vão receber a obra criada e confeccionada pelo artista Guaraci Gabriel que para esta edição imprimiu referências da arte marajoara.

“Com este conceito queremos lembrar artistas indígenas que com ritmos como o rap, o pop e eletrônico, vem ganhando espaço no mundo – trazendo um futuro ancestral para a música contemporânea brasileira. Nos últimos anos esses artistas, em sua maioria, jovens que reafirmam sua identidade através de sua arte, começaram a chamar a atenção pela qualidade de suas músicas, estamos bem felizes de poder premiar e ter no palco o rapper Òwerá, artista Guarani-Mbyá, que vem ampliando essa representatividade no cenário musical brasileiro”, completa Marcelo Veni.

Com apenas 23 anos, Owerá coleciona parcerias com artistas como Brô MC´s, Criolo, Tropkillaz, Célia Xakriabá, Djuena Tikuna, Alok e Edgar. Vale lembrar que se apresentou ao lado de Caetano Veloso no especial 2022, da HBOMax e também no Prêmio Sim à Igualdade Racial com transmissão pela Rede Globo. Owerá reivindica o respeito aos povos originários e a demarcação das terras, além de levar mensagens de apoio ao seu povo. O artista Guarani-Mbyá vai receber premiação especial na categoria “Música Originária Brasileira”.

Na programação estão artistas como: DJ Nandrill, Rousi Flor de Caete, Toni Gregório, Vic Kabulosa, Analuh Soares, Dudu Galvão, Pe. Caio Cavalcanti, Cabocla Jurema, Jennify C, Nunis, Juão Nyn, Amém Ore e Òwerá.

O homenageado da edição, o multiartista Juão Nyn é ativista comunicador do movimento Indígena do RN, integrante do Coletivo Estopô Balaio de Criação, Memória e Narrativa e vocalista/compositor da banda Androyde Sem Par. Há 10 anos em trânsito entre RN e SP, é Mestre do Terreiro Teatro Contracolonial na ELT – Escola Livre de Santo André, escreveu a dramaturgia Tybyra em 2020 e está terminando o 1° álbum solo, todo cantado em Tupi, chamado “Nhe’etimbó – Voz, Fumaça de Corpo” que tem previsão de ser lançado em Junho de 2024.

Músicos Indicados e premiados em edições anteriores são convidados. Confirmar presença via whatsapp (84) 9.8604 2645

A 21ª edição do Prêmio Hangar de Música acontece conta com apoio cultural da Prefeitura do Natal, Sebrae-RN, Fecomércio – RN, Sesc-RN e Fundação José Augusto. Realização da MV Projetos Criativos.

Siga o ULYSSES FREIRE no Instagram: @ulyssesfreire

Entre em contato: [email protected]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *