23 de abril de 2024
Política

Relatora indefere pedido de urgência para Adjuto Dias deixar o MDB; Deputado vai recorrer ao pleno do TRE-RN

O deputado estadual Adjuto Dias ingressou no Tribunal Regional Eleitoral com uma Ação de Justificação de Desfiliação Partidária e pedido de liminar para deixar o MDB. Alegou o requerente que é filiado ao MDB/RN e que, por duas gestões, presidiu o Diretório Municipal de Caicó/RN, que foi o único Deputado Estadual eleito do MDB/RN nas eleições de 2022, sem, no entanto, ter recebido recursos do Fundo Partidário para a sua candidatura.

Ainda no processo, Adjuto disse que após a eleição, passou a constatar, por parte de alguns membros da Executiva Estadual, “tratamentos desiguais e injustos no seio da agremiação partidária, sem qualquer tipo de justificativa para o citado tratamento, como já se denotou do próprio repasse dos valores do fundo”; que o seu mandato como presidente do Diretório Municipal acabou em 15/07/2022, não tendo ocorrido a sua esperada recondução e, que mesmo tendo provocado o partido para tal, o diretório municipal quedou-se caduco até fevereiro de 2024; que, a partir daí, “por várias vezes o autor foi preterido de reuniões, não foi convocado para atuar nas decisões partidárias e teve que conviver com notícias e insinuações na mídia de que não seria reconduzido ao cargo que ocupava junto ao diretório municipal”.

Seguiu argumentando que o novo Presidente do Diretório Municipal, Arthur Maynard, declarou apoio ao projeto de reeleição do atual Prefeito do Município, Dr. Judas Tadeu, liderado por um ex-Deputado Estadual que seria adversário histórico do MDB, o que teria registrado sentimento de revolta entre os aliados na região, acalorando o clima de incompatibilidade de permanência do requerente no partido.

A juíza Ticiana Nobre, relatora do caso, indeferiu a tutela de urgência requerida pelo deputado, que vai recorrer ao pleno do TRE-RN.

A decisão para a saída de Adjuto do MDB, se filiar a uma nova legenda e assim ficar apto partidariamente a disputar a Prefeitura de Caicó precisa acontecer até o início de abril, quando termina o prazo de filiações e mudança de partido dos pré-candidatos.

Deputado Adjuto Dias – Foto: Eduardo Maia