20 de abril de 2024
Nota

Em clima de guerra, Antônio Rueda deve ser eleito hoje novo presidente do União Brasil

A disputa pelo comando do União Brasil tem produzido cenas surreais nos bastidores do partido.

Além de ameaças de morte, o entrevero entre Luciano Bivar e Antonio Rueda é marcado por acusações de corrupção e uma possível divulgação de esquemas existentes na cúpula partidária.

Desesperado com a iminente perda de poder — Rueda deve ser eleito presidente nesta quinta, em votação interna da sigla –, Bivar saiu telefonando para jornalistas e convocando repórteres para uma coletiva que seria realizada por volta de 14h.

O cacique pegou um envelope, escreveu “denúncias” na parte da frente, e foi para o tudo ou nada com os ex-aliados.

Na hora de falar, no entanto, segundo integrantes do partido, ele acabou refugando  porque foi aconselhado por advogados a não incendiar a própria casa.

Fontes do grupo de Rueda consideram que Bivar já é ex-presidente.

Na votação desta quinta, o placar deve ser de 32 votos a 9 pela eleição de Rueda como presidente e ACM Neto de vice. Para ser declarada  vencedora, a chapa de Rueda precisaria de 70% dos votos do colegiado, ou seja, 29 apoiadores. Nas contas do grupo,portanto, ele tem três votos além do necessário.

DO TL 

Para relembrar, o  União Brasil é um dos grandes partidos do Congresso Nacional, com 59 representantes na Câmara Federal.

Surgiu da junção do PSL (antigo partido de Jair Bolsonaro) e o DEM, ex-PFL.

A alternância de comando estava prevista desde o nascedouro da legenda, mas o pernambucano Bivar resistia.

Bivar e Rueda tinham relação de pai e filho, segundo relata o próprio deputado pernambucano.

O Rio Grande do Norte tem dois deputados federais eleitos pela legenda; Benes Leocádio e Paulinho Freire, mas o comando é do ex-senador José Agripino Maia, que faz parte do grupo de Rueda e o futuro vice, ACM Neto.

Maia não estará na eleição hoje em Brasília porque está fora do Brasil em viagem particular, mas antes disso participou das costuras pró-Rueda.

Fonte: Veja e o Globo 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *